BBC navigation

#salasocial: Vaias a Dilma exaltam e dividem internautas

Atualizado em  13 de junho, 2014 - 17:56 (Brasília) 20:56 GMT

Em cerimônia realizada hoje em Brasilia, Dilma rebateu vaias e ofensas recebidas no Itaquerão

"Eu não vou me deixar perturbar por agressões verbais. Não vou me deixar atemorizar por xingamentos que não podem ser sequer escutados pelas crianças e pelas famílias."

As palavras da presidente Dilma Rousseff na manhã desta sexta-feira, em Brasilia, se referiam às vaias e ofensas que ecoaram na tarde anterior, durante a abertura da Copa do Mundo. O chiado que tomou a Arena Corinthians em meio à partida entre Brasil e Croácia continua ressoando –agora nas redes sociais.

Diferente da quase unanimidade percebida dentro do Itaquerão, a discussão posterior se polarizou. De um lado está o grupo que justifica as vaias com menções ao mensalão petista e a acusações de corrupção nas obras da Copa. De outro, a turma que atribui as ofensas à “hipocrisia e falta de educação” de uma “elite branca e despolitizada”.

Ditadura

A resposta da presidente aconteceu durante a inauguração do corredor de ônibus expresso (BRT) do Distrito Federal, diante de uma plateia de trabalhadores do BRT e convidados do governo. Sem citar diretamente a saia justa da véspera, ela optou por uma digressão aos tempos de ditadura, quando chegou a ser presa e torturada.

“Quero lembrar que enfrentei situações do mais alto grau de dificuldade. Situações que chegaram ao limite físico. Eu suportei não foi agressão verbal, não. Foram agressões físicas (...) quase insuportáveis. E nada me tirou do meu rumo. Nada me tirou dos meus compromissos nem do caminho que tracei pra mim mesma. Não serão xingamentos que vão me intimidar e atemorizar. Eu não vou me abater por isso", afirmou Dilma.

Em apenas duas horas, o perfil da BBC Brasil no Facebook recebeu mais de 600 comentários a respeito. Os dois que mais se destacaram (com mais “likes” de outros leitores) ilustram a polarização em torno do tema:

“Falta de respeito!!!! E não foram todos que vaiaram. Hipocrisia pura pois se eram contra a copa porque compraram ingresso e foram ver o jogo?!?!!!”, escreveu a leitora Maria Souza, curtida por 74 pessoas.

“Às pessoas que dizem ''Achei falta de educação'': Claro , a presidenta Dilma esqueceu de investir nisso também né?”, replicou Jonathan Alves, endossado por 13 likes.

Debate

Boa parte dos leitores creditou as vaias a uma suposta “elite hipocrita” que não representaria o país. “Como já vi pelos sites, só tinha gente branca de classe média alta lá vaiando. Pagaram 300 conto [sic] num ingresso só pra vaiar...”, disse um deles. “As pessoas xingam a Dilma e a Fifa num estádio construído com dinheiro público depois de comparem os ingressos vendidos pela Fifa. Isso faz algum sentido?”, complementou outro.

As respostas não demoraram. “Gente branca de classe média não é cidadão brasileiro pra ter seu direito de manifestação garantido? Ou só pode manifestar aqueles que estão do mesmo lado que você? Essa é a democracia que vocês querem?”

Para o leitor Handerson Santos, a presidente não deveria ter ouvido as críticas por uma questão de gênero. “Desrespeitoso. Nojento. Virulento. Repugnante. Antidemocrático. Antirrepublicano. Ela é uma mulher e não se diz aquelas palavras a nenhuma mulher, seja quem for. É legítimo e possível protestar, mas sem perder o respeito jamais!”.

“Ele está colhendo os frutos da péssima administração. Eu vaiaria também se estivesse lá, embora seja uma atitude grosseira...”, replicou Gilmara Lima.

Ofensas

Em pelo menos um ponto, a maior parte dos leitores concordou. "Sou a favor de criticas, mas sou contra a ofensas.... as vaias foram válidas, mas as ofensas e palavrões foram de uma falta de respeito não só pela autoridade que ela representa (a qual muitos ali votaram), mas principalmente por ela ser um ser Humano", disse Carlos Jeferson, crítico do governo petista.

Moacir da Silva estava com ele. "Vaias sim, ofensas não. Apesar de me considerar o principal opositor da Dilma (rsrs), discordo desse tipo de xingamento.Ela está ali representando o Brasil,assim como os jogadores da seleção."

"Deselegante. Até porque pra estar no estádio fez parte do esquema financeiro, caro e tudo mais. Aí quando o mundo olha pra cá, xinga (de forma vazia) a representante máxima da nação. Ofensas não trazem saúde, transporte e educação de qualidade. Quero ver quem enche a boca pra vaiar fazer a diferença fora dessa ceninha", complementou a leitora Gi Teodoro.

Como em qualquer discussão, também houve quem ficasse em cima do muro. “Sou contra as vaias, foi falta de respeito, mas as pessoas têm que poder se manifestar da forma que quiserem”, disse um leitor.

Comentários

Não são aceitos mais comentários

Vá para a página de comentários
 
  • Classifique este
    +1

    Número do comentário 30.

    Comentando os comentários...
    Impressionante como a ideologia influencia pessoas, conheço algumas que pregam direitos dos pobres, falam de "elites dominantes" e agem acirrando ainda mais o conflito que existe no Brasil. A verdadeira mudança, acredito, acontecerá quando pararmos de acusar uns ao outros e partimos para construção de algo melhor, não melhor pra mim ou para um parente meu, mas para nós e não somente para o agora, mas para toda vez que precisarmos de escola, saúde, segurança, etc.
    Essas pessoas que citei no início do texto se acham "adevogadas" dos "pobres conhecidos" como parentes e amigos, fazem uso do cargo político que possuem para corromper o serviço público furando as filas de espera, não cumprindo a carga horária de trabalho e conseguindo o melhor cargo possível.
    A boa notícia é que a rotatividade para estes cargos é altíssima, a maioria sai antes de um ano! Já tem mais de dez anos que estou no serviço público e fico feliz com esse conhecimento adquirido!

  • Classifique este
    -65

    Número do comentário 29.

    Realmente palavrões e falta de educação não levam a nada, mas uma vaia pura ou o estádio inteiro ficar de costas pra Dilma, ah, isso ela merecia. O PT está dividindo e criando discordia entre as classes do Brasil. Esse papo de Elite é um começo. Está formando brigas, rivalidades e isso não é nada bom para um país. Vejo muito perigo nisso. A classe menos privilegiada está sendo usada pelo governo que a faz pensar que a culpa deles dela estar em má situação é da classe média. e ao mesmo tempo o PT prega que levou muitos pobres a se tornarem da classe média... É um partido manipulador. Vejam a Venezuela que era o melhor país da América Latina pra se viver. Hoje está um caos pq Chavez foi seguir as diretrizes do Fidel Castro que escraviza seu povo. O povo brasileiro deve ficar unido em todas as classes e lutar por um ideal. Não devemos permitir esse papo de elite banca, pois o Brasil é formado por várias raças e existem pobres, ricos e classe média que são brancos, negros, amarelos, nordestinos, ou seja, a cor não dita a classe e sim a condição e o trabalho que a pessoa realizou pra estar lá.
    Acorda querido povo brasileiro. Não se dividam. Se unam

  • Classifique este
    +1

    Número do comentário 28.

    Se o problema é educação,quanto a palavrões. vai uma dica: os responsáveis pela educação das crianças, adolescentes e jovens não é a escola, mas os pais ou responsáveis. A escola é coadjuvante, principalmente se a questão é uso de palavrões e respeito aos mais velhos. Delegar a responsabilidade que é dos pais (autoridade) é passar um papel em branco assinado, que é o que a maioria dos pais fazem

  • Classifique este
    -68

    Número do comentário 27.

    São legítimas e justas as manifestações que permeiam o Brasil, em relação aos vultosos gastos com 12 estádios monumentais para a copa do mundo 2014, num país onde faltam recursos para a educação, segurança e saúde públicas.
    Quem ganha com isso? Quem ganha com a especificação de cadeiras, coberturas, materiais e equipamentos de primeiro mundo? O Sr. Blater, sua curriola de corruptos e, é claro, parte de nossa classe política que não fica atrás nas vantagens espúrias que essas obras suntuosas propiciam. De quem é o dinheiro? Da população brasileira, que já paga uma das mais elevadas cargas tributárias do planeta, em troca da sofrível prestação de serviços essenciais básicos.
    Nada, contudo justifica vaias e xingaremos contra a mais alta autoridade do país. Isso só mostra uma das muitas contradições do Brasil, pois quem vaiou e xingou não foram as classes sociais da base de nossa pirâmide social, mas aqueles que pagaram R$ 300,00 pelos ingressos aos jogos e, portanto, a "elite e classe média"do país. Se são contra os gastos, porque foram ao jogo? Porque compraram ingressos?
    Talvez o maior legado desta copa seja a mostra transparente de todas essas contradições em um país que muita estrada tem pela frente, para se tornar realmente civilizado. O começo básico é educação, uma das muitas lacunas que a corrupção endémica que nos permeia não deixa ser a base da transformação social que precisamos implantar.

  • Classifique este
    +85

    Número do comentário 26.

    Essa elite(???) VIP(Very Imoral Persons) representa uma minoria que, cinicamente, veste as cores do Brasil, mas não têm sentimento de brasilidade. Ao vaiarem e xingarem a Presidenta, queriam aparecer para o mundo, e o fizeram da maneira mais vergonhosa possível. Pessoas assim, apátridas, com complexo de vila-latas, analfabetas em política, intolerantes, extremamente vaidosas e preconceituosas, não têm capacidade de entender o que é amar o Brasil, são incapazes de se identificar com sua cultura, seu povo, sua Natureza privilegiada, pois isso exige sensibilidade, percepção, grandeza de alma e muito amor no coração. Não deve ser fácil para eles, mergulhados no seu mundo de aparências, futilidades, consumismo compulsivo, não terem pátria. A solução seria que se mudassem daqui e adquirissem cidadania americana ou outra qualquer, porque não permitiremos que vistam o nosso adorado Brasil de Tio Sam ou outros quaisquer. Aliás, a maioria que elegeu legalmente a Presidenta Dilma ficaria imensamente agradecida e aliviada. E pediríamos para levarem, de quebra, os demotucanos e as mídias falaciosas, pois, estes também não respeitam o Brasil e não amam o povo, só a si mesmos.

 

Comentários 5 de 30

 

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.