Copa: por que a Itália veste azul? E o Brasil amarelo?

  • 11 junho 2014
Fabio Cannavaro levanta a taça após a vitória da Itália contra a França na Copa da Alemanha em 2006

Por que a Itália joga com uma camisa azul se não há nada de azul na bandeira do país? Por que a Holanda é conhecida como "Laranja Mecânica", se não possui essa cor em sua bandeira?

No futebol, a camisa é um emblema - e também um eventual escudo perante a vergonha de uma derrota.

Quando a Inglaterra foi eliminada da Copa do Mundo do México, em 1970, pela histórica seleção brasileira, dois gigantes da partida, Bobby Moore, capitão da Inglaterra, e Pelé, se encontraram no meio do campo e trocaram suas camisas como forma de celebrar o encontro memorável.

A cor das camisas de um time é uma questão de orgulho nacional. E não se trata de uma escolha aleatória, porque a camisa é respeitada quase tanto quanto a bandeira.

Conheça a origem das cores dos uniformes de quatro seleções de tradição:

A 'Azzurra'

Dino Zoff com o time campeão do Mundial na Espanha em 1982

A imagem de Marco Tardelli durante a final da Copa do Mundo na Espanha, em 1982, gritando emocionado, com sua camisa azul erguida enquanto cruzava o estádio Santiago Bernabéu, deu a volta ao mundo.

Mas por que o azul? Por que não o verde dos "vales verdes de Lombardía" ou o vermelho dos "vulcões", como escreveu o poeta Francesco Dall'Ongaro se referindo à bandeira italiana?

É que a formação da nação italiana, como a conhecemos hoje, foi um tanto quanto confusa.

Durante séculos, a Itália, mais do que um país, era uma ideia de nação, que começou a ganhar forma com os esforços de Garibaldi e mais tarde do rei Victor Emmanuel 3º, na primeira metade do século 20.

Foi durante o reinado do monarca que o famoso time de futebol italiano iniciou sua participação em competições internacionais.

No dia 15 de maio de 1910, a seleção jogou seu primeiro jogo internacional contra a Alemanha.

"A equipe italiana ficou famosa com a cor azul, mas na verdade seu primeiro jogo internacional foi disputado com camisa branca, a cor do brasão real", disse o assessor de imprensa da Federação Italiana de Futebol, Diego Antenonzio, à BBC Mundo.

Só em 1922 que o time começou a usar o azul, que era a cor da bandeira da casa real de Sabóia, a que pertencia ao rei Victor Emmanuel 3º.

Com essa cor, a "Azzura" (azul) alcançaria sua antiga glória: o título de 1934.

Na época, Benito Mussolini até quis vestir a equipe de preto, como parte de sua propaganda, mas o time manteve o azul que hoje é famoso em todo o mundo.

A Alemanha prussiana

Na final da Copa do México em 1986, a Alemanha perdeu usando o 2º uniforme

Se alguma nação passou por inúmeras mudanças no século 20, esta foi a Alemanha. Em 1900, era um império liderado pelo chanceler Otto Van Bismarck; 99 anos depois, uma potência se reestabelecendo depois de 30 anos dividida por um muro.

Quando o futebol chegou à Alemanha, em 1900, o território era dominado pela Prússia; seu emblema oficial era o Reichsadler (em português livre, águia imperial).

As cores da Alemanha sempre foram as mesmos, com pequenas variações: branco e preto, as cores da bandeira da Prússia.

Mas por que a Alemanha às vezes veste camisa verde?

Jürgen Klinsmann com a tradicional camisa branca alemã na final da Copa de 1990

A mitologia do futebol diz que a origem desta camisa remonta aos anos pós-Segunda Guerra Mundial.

Tem uma versão que diz que, com o peso da vergonha do holocausto nazista, nenhuma seleção queria jogar com o representante alemão.

E que, em 1950, um país teria tido "pena": a Irlanda. Em agradecimento, a Alemanha teria passado a adotar a camisa verde.

"Na realidade, uma das cores oficiais da Federação alemã é o verde. Por isso, o segundo uniforme do time tem sido dessa cor ", disse o chefe da imprensa alemã, Jans Gratner.

De acordo com a Fundação de Estatísticas do Futebol, o primeiro time que jogou com uma equipe alemã depois da guerra foi a Suíça, em 22 de novembro de 1950.

A 'Laranja Mecânica'

Johan Cruyff tentou mas não conseguiu ganhar o Mundial de 1974

Apesar de ser um dos países fundadores da Fifa e ter jogado sua primeira partida internacional em 1905, a Holanda não era uma estrela do futebol mundial nos seus primeiros anos.

Só em 1974 é que o time começou a se destacar.

Todo o universo futebolístico falava da "Laranja Mecânica" (em relação ao filme de Stanley Kubrick, lançado em 1971), não só pelas habilidades, mas por apresentar um "futebol total", sob comandado do capitão Johan Cruyff e do técnico Rinus Michels.

Observando as cores da bandeira do país (vermelho, branco e azul), nota-se que não há uma única linha na cor laranja. O time até possui um uniforme branco, usado em algumas partidas como segundo uniforme. Mas a camisa principal é sempre a laranja.

Um porta-voz da federação explicou à BBC o motivo: "Nós somos a Federação Real de Futebol dos Países Baixos, portanto, as nossas cores oficiais são as cores da dinastia reinante no país, os Orange-Nassau".

Seleção Canarinho

A camisa amarela passou a ser o uniforme oficial da seleção canarinho a partir de 1953

Se alguém ainda tem dúvidas sobre os reflexos da derrota da Copa do Mundo de 1950 no futebol brasileiro, o trauma mexeu até com a cor da camisa usada pela seleção a partir de então.

Quando sediou o Mundial, há 64 anos, o Brasil jogava a quarta Copa com camisas brancas, desta vez com uma gola "polo" em substituição ao modelo "V". Mas, três anos depois, o jornal carioca Correio da Manhã promoveu um concurso para escolher o novo modelo do uniforme brasileiro, vencido pelo desenhista, jornalista e escritor Aldyr Schlee.

A camisa verde-amarela criada pelo então jovem de 19 anos foi capa do jornal em 17 de dezembro de 1953: "Escolhida oficialmente a nova camisa da CBD (Confederação Brasileira de Desportos)".

No ano passado, em entrevista ao canal SporTV, Schlee criticou o uniforme que será usado pelo Brasil nesta Copa de 2014 - apesar de manter o desenho das cores por ele criado, o incomoda pela gola em "Y".

"Detesto a camiseta porque eu vejo que, mais uma vez, não há nenhuma preocupação em utilizar algo que projete nossa seleção. Pelo contrário, está diminuída nesta camiseta que corresponde a um pijama".

De amarelo, o Brasil venceu a Copa de 1958 – ainda que a final, por ser disputada contra a também amarela Suécia, foi jogada com camisa azul -, 1962, 1970, 1994 e 2002.