BBC navigation

A trajetória de Sharon em imagens

Atualizado em  11 de janeiro, 2014 - 21:51 (Brasília) 23:51 GMT

A trajetória de Ariel Sharon em imagens

  • O ex-premiê israelense Ariel Sharon morreu, no dia 11 de janeiro, aos 85 anos. Ele estava em coma desde janeiro de 2006, após sofrer um derrame.
  • Filho de imigrantes russos, Sharon nasceu em 1928 no mandato britânico da Palestina. Ele lutou no conflito Árabe-Israelense, em 1948-49, liderou várias operações militares nos anos 50 e também na Guerra dos Seis Dias (1967).
  • Em 1971, Sharon (no centro) coordenou a destruição de 2 mil casas palestinas, em uma tentativa de minar os combatentes do antigo braço militar da OLP (Organização para a Liberação da Palestina).
  • Após lutar na guerra de Yom Kippur em 1973, ele deixou o Exército, formando o partido Likud. Como ministro da Agricultura, ele incentivou a construção de assentamentos nos territórios palestinos ocupados.
  • Como ministro da Defesa, ele liderou a invasão ao Líbano em 1982 e tomou a decisão de autorizar a entrada de soldados cristãos nos campos de refugiados palestinos de Sabra e Shatila para capturar combatentes palestinos, que eles suspeitava que estavam escondidos no local. Acredita-se que mais de 3,5 mil pessoas tenham morrido no ataque, que obrigou Sharon a deixar o cargo e lhe rendeu o apelido de "carniceiro" entre os palestinos.
  • Sharon teve o apoio de sua segunda esposa, Lili, e de seus filhos Omri e Gilad. Sua primeira mulher, Margalit (irmã de Lili) morrou em um acidente de carro em 1962. Seu filho com Margalit morreu cinco anos depois, com um tiro acidental. Lili morreu em 2000.
  • Ele passou anos em um limbo político após sua renúncia. Mas no final dos anos 90, volgou a ganhar proeminência novamente. E em 1999 foi escolhido como líder do Likud. Na foto, ele aparece com o ex-presidente americano Bill Clinton.
  • Convencido de que deveria agir de uma forma tática para defender Israel, ele desmantelou assentamentos de Gaza e de uma pequena região na Cisjordânia em 2005. A ação causou revolta entre alguns de seus aliados, o obrigando a intensificar sua segurança pessoal.
  • Em 2001, Sharon venceu as eleições gerais e prometeu tomar medidas enérgicas contra os ataques palestinos. Mas a violência continuou e o processo de paz foi interrompido.

Trajetória polêmica

Em coma desde 2006 após sofrer um grave derrame, o ex-premiê israelense Ariel Sharon morreu aos 85 anos.

Em sua trajetória, esteve sempre no centro de polêmicas, seja como estadista ou na carreira militar.

Acompanhe, pelas imagens, alguns dos episódios mais marcantes de sua vida.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.