Diplomata indiana acusada de abuso contra doméstica deixa os EUA

  • 10 janeiro 2014
O caso de Devyani Khobragade causou revolta na Índia

A diplomata indiana cuja prisão nos Estados Unidos causou uma disputa diplomática, está a caminho da Índia, dizem autoridades americanas.

Washington pediu que Devyani Khobragade deixasse o país na quinta-feira após ter sido indiciada e Nova Délhi ter se recusado a retirar sua imunidade.

Khobragade foi presa em Nova York no mês passado sob a acusação de mentir em pedido de visto e por pagar menos que um salário mínimo à sua empregada.

Khobragade nega todas as acusações.

Na quinta-feira, as autoridades americanas confirmaram que Khobragade havia recebido imunidade total depois que se juntou à delegação indiana na sede da ONU em Nova York.

Washington, então, pediu ao governo indiano para levantar a imunidade de Khobragade, mas a Índia se recusou. Em resposta, autoridades americanas disseram que os Estados Unidos "solicitaram sua partida".

Promotores americanos disseram que as acusações contra ela permaneceria pendentes.

Represálias

O governo indiano disse estar indignado, e ordenou uma série de represálias diplomáticas contra os Estados Unidos.

Barricadas de segurança ao redor da embaixada americana na capital foram removidas, e uma delegação americana que visitava o país foi esnobada por altos políticos e funcionários do governo indiano.

Na quarta-feira, a embaixada dos Estados Unidos em Delhi foi ordenada a parar as "atividades comerciais em suas instalações". A Índia também disse que os carros da embaixada poderiam ser penalizados por infrações de trânsito.