Nigella Lawson admite uso de cocaína, mas nega 'vício'

  • 4 dezembro 2013
Nigella Lawson | Foto: AP
Chef nega ser viciada em cocaína, como dizem ex-funcionárias

A chef de cozinha e apresentadora de TV britânica Nigella Lawson admitiu ter usado cocaína, mas negou o vício na droga, em depoimento no Tribunal de Isleworth Crown, em Londres.

Lawson fala durante o julgamento duas ex-funcionárias de sua empresa, que são acusadas de gastos de cerca de 300 mil libras (R$ 1,1 milhão) em roupas de grife e viagens aéreas no cartão de crédito corporativo.

As irmãs Francesca e Elisabetta Grillos negam a fraude e dizem que a chef estaria "fora de si com drogas" quando as autorizou a "gastar o que quisessem" com cartões de crédito desde que não a "entregassem" ao então marido, o publicitário Charles Saatchi.

A acusação está num email escrito por Saatchi, que foi lido em um tribunal em Londres, em uma audiência preliminar do julgamento.

Em depoimento, no entanto, o publicitário disse nunca ter visto a ex-esposa sob efeito de drogas.

'Situação intolerável'

No tribunal, Lawson disse ter usado cocaína em dois períodos. O primeiro foi com seu falecido marido, o jornalista John Diamond.

Ela afirmou ter usado cocaína com Diamond em seis ocasiões, depois que ele descobriu ter um câncer de garganta em fase terminal.

"Isso deu a ele uma maneira de escapar", disse.

Ela afirmou também que falou com um médico a respeito, já que era a responsável por cuidado do marido e da família, além de trabalhar.

O segundo período teria sido em 2010 quando, Nigella disse ter sofrido "terrorismo íntimo" de Charles Saatchi, seu marido na época.

"Houve outro momento em que eu usei cocaína. Em julho de 2010 eu estava em um período muito, muito difícil."

"Eu fui submetida a terrorismo íntimo por Saatchi", afirmou, dizendo ainda que se seniu "isolada" e "infeliz".

Lawson explicou que um amigo a ofereceu cocaína, mas que a droga a "assustou completamente".

Desenho de Nigella Lawson em tribunal | Foto: PA
Em depoimento, Nigella disse que ex-marido era 'brilhante, mas brutal'

"A ideia de que eu seja uma viciada em drogas ou usuária habitual de cocaína é completamente ridícula", disse.

'Agarrada pelo pescoço'

A chef britânica disse ainda que Saatchi "disse a todo mundo" que estava limpando cocaína do nariz dela quando foi fotografado segurando seu pescoço no restaurante Scotts, em Londres, em maio.

Ela afirma que o incidente aconteceu depois que ela comentou a respeito de uma pessoa que passava pela rua com um bebê.

"Eu disse: 'Quero tanto ter netos'. Ele me agarrou pelo pescoço e disse: 'Eu sou a única pessoa com quem você devia estar preocupada'."

Lawson disse no tribunal que também fumou maconha no último ano de seu casamento com Saatchi.

"Descobri que aquilo tornava tolerável uma situação que era intolerável. (A maconha) é uma falsa amiga e não é uma boa ideia", declarou.

"Devo dizer que depois de me libertar de um homem que é brilhante, mas brutal, estou totalmente livre de maconha, cocaína e outras drogas."

Questionada pelo advogado Anthony Metzer - representante das irmãs Grillo no processo - a respeito da origem das acusações sobre vício em drogas, Lawson respondeu: "Acho que algumas delas vieram de suas clientes e de Saatchi - que não são testemunhas das mais confiáveis".

Notícias relacionadas