BBC navigation

Dilma retorna ao Twitter, conversa com humorista e critica 'Economist'

Atualizado em  27 de setembro, 2013 - 18:06 (Brasília) 21:06 GMT
Dilma e o humorista Jéferson Monteiro, responsável pelo perfil “Dilma Bolada”

Dilma tuitou ao lado do humorista Jéferson Monteiro, responsável pelo perfil “Dilma Bolada”

Após ficar três anos fora do Twitter, a presidente Dilma Rousseff retomou hoje sua conta na rede social (@dilmabr), com mais de 20 tuítes, mesclando um tom bem humorado com críticas à revista britânica The Economist.

No Plananto, Dilma tuitou ao lado do humorista Jéferson Monteiro, responsável pelo perfil "Dilma Bolada" (@diimabr), uma personagem que faz uma sátira da presidente e tem mais de 500 mil seguidores no Facebook e 147 mil no Twitter.

A presidente começou a trocar tuítes com o humorista pouco antes do meio-dia e deixou os internautas perplexos logo na primeira mensagem, em que ela chamou Dilma Bolada de "maravilhosa", termo bastante usado pelo perfil atualizado por Monteiro.

Respondendo a um tuíte do humorista, ela disse: "Bom dia linda maravilhosa, sempre acompanhei vc. Mas não me dê bom dia. Mas me dê bons resultados."

Em seguida, a presidente disse que não se incomodava pelo fato de muitos acharem que ela era, na verdade, Dilma Bolada. "A vida sem humor fica muito pesada", tuitou.

Roberto Carlos

Dilma, que não tuitava desde as eleições presidenciais de 2010, afirmou, citando o cantor e compositor Roberto Carlos, que agora vai atualizar as redes sociais: "Eu voltei, voltei para ficar. Porque aqui, aqui é meu lugar".

Ela também anunciou que agora tem uma conta (@palaciodoplanalto) no Instagram, rede social de compartilhamento de fotos, e que vai abrir uma conta no Facebook.

Dilma e o humorista Jéferson Monteiro, responsável pelo perfil “Dilma Bolada”

Dilma e o humorista também trataram de assuntos sérios, como o programa Mais Médicos

A "conversa" entre Dilma e Dilma Bolada passou então a tratar de assuntos sérios, como as acusações de espionagem do governo americano contra o governo brasileiro e a Petrobras.

As denúncias reveladas pela imprensa, com base em documentos secretos da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA, na sigla em inglês), são de que o governo americano teria interceptado telefonemas e e-mails da presidente e de seus principais assessores, além de dados sigilosos da empresa.

"Países amigos não podem viver sob desconfiança. Um outro comportamento dos EUA para com o Brasil é necessário. Como disse na ONU. Vamos nos proteger. O novo marco civil da Internet vai ampliar a privacidade dos brasileiros", disse a presidente em dois tuítes.

'Economist'

Instigada por Dilma Bolada, a presidente então rebateu as críticas que a revista britânica The Economist fez ao governo brasileiro em sua edição desta semana.

Segundo a publicação, o país pode ter ''estragado tudo'' e precisa mudar de rumo. A revista diz que o crescimento de 0,9% em 2012, em contraste com a expansão de 7,5% de 2010, levou muita gente no país a pensar que os anos de bonança podem ter sido mais um "voo de galinha" e critica Dilma, afirmando que ao invés de atacar as deficiências, ela criou outros problemas ao interferir demasiadamente na economia.

"Estou boladíssima com a @TheEconomist... vou falar mais umas verdades agora pra The Recalconomist pelo @dilmabr pq eu falo na cara...", escreveu Dilma Bolada.

A presidente então afirmou que a revista está "desinformada", dizendo que "o dólar estabilizou, a inflação está sob controle e somos o único grande país com pleno emprego". E em um segundo tuíte: "Somos a 3ª economia que + cresceu no mundo no 2º trimestre. Quem aposta contra o Brasil, sempre perde".

Dilma e Monteiro também falaram sobre o programa Mais Médicos. Após o humorista dizer que o programa era tão "maravilhoso" que deveria ter até no hospital da novela da Globo Amor à Vida, a presidente defendeu o plano.

"Respeito muito os médicos brasileiros, mas traremos médicos de onde pudermos. Importante é atender melhor a população. Isso é o + médicos."

A conversa terminou com outra mensagem bem-humorada da presidente, tratando de uma conversa que teve com o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, em agosto, sobre ter passeado de moto por Brasília.

"Me diverti pra valer. Será que vc tem carteira pra digirir moto? Se tiver, da próxima vez, podemos atuar no 8° Velozes e Furiosas", tuitou a presidente, se referindo à série americana de filmes.

A conversa entre Dilma e o humorista foi tão popular entre os internautas que o perfil da presidente acabou se tornando um dos trending topics do site no Brasil.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.