BBC navigation

Jovem que disputa concurso de beleza é acusada de ser falsa Miss

Atualizado em  13 de setembro, 2013 - 13:53 (Brasília) 16:53 GMT
Concurso Miss Mundo | AFP

Candidatas se preparam para o concurso Miss Mundo, no fim deste mês

Uma jovem uzbeque de 18 anos ganhou momentos de fama há algumas semanas quando o concurso Miss Mundo anunciou que, pela primeira vez, seu país seria representado na disputa para eleger a mulher mais bela do planeta, neste mês, na Indonésia.

Rakhima Ganieva foi anunciada como Miss Uzbequistão, título que teria ganhado em uma competição realizada em seu país em meados de julho.

No entanto, o governo do Uzbequistão, por meio dos ministérios da Cultura e do Esporte, afirmou não estar ciente da participação da jovem na disputa e que nunca realizou um concurso nacional deste tipo.

Em entrevista à seção uzbeque da Rádio Free Europe/Rádio Liberty (RFE/RL), as autoridades disseram “que qualquer pessoa que diga ter o título de Miss Uzbequistão é uma impostora.”

As maiores agências de modelo do país também foram procuradas pela rádio e nenhuma delas reconheceu a existência do concurso ou que Ganieva tenha passado pelos processos de seleção de modelos mais importantes do país.

“Se realmente tivesse havido um processo para escolher uma Miss Uzbequistão, você pode ter certeza de que alguém muito mais bonita teria sido selecionada”, disse à RFE/RL Zhavlon Komolov, representante da agência Pro Models, baseada na capital, Tashkent, onde a jovem treinou para ser modelo quando tinha 15 anos.

"Lamentamos que ela esteja tentando construir uma carreira sobre mentiras”, acrescentou.

Debate

Em seu vídeo promocional no site do concurso, Ganieva diz que “quer muito ganhar a disputa”.

A jovem lista seus hobbies favoritos música, tênis e ler escritores russos como Tchekhov, Dostoiévski e Tolstói. Ainda no vídeo, ela diz ter ingressdo este ano na Universidade Internacional de Diplomacia e Economia e que quer ser advogada no futuro.

Os rumores em torno da participação da jovem no concurso provocaram um debate nas redes sociais no Uzbequistão.

Alguns usários do Facebook disseram ser contrários à presença da jovem em um concurso onde ela terá de expor o corpo.

“Este tipo de competição não é adequado para uma jovem uzbeque. A beleza de uma mulher deve ser vista apenas por seu marido” disse o usuário que se identificou como Eyor.

Outro usuário, Ozodbek, respondeu: “meninos, não tenhamos uma visão tão arcaica da vida. Ela está servindo o nosso país. Vale a pena vender o corpo para tornar nosso país popular no mundo”.

Contactada pela BBC Brasil por email, a organização do concurso Miss Mundo, que será realizado no dia 28 de setembro, não se pronunciou.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.