Grafiteiros ganham fama e viram atração turística em Londres

28 junho 2013 Atualizado pela última vez 05:43 (Brasília) 08:43 GMT

Atualmente, áreas como Brick Lane, no leste de Londres, chamam a atenção das pessoas pelos grandes murais de grafite.
Quando parlamentares britânicos aprovaram uma lei em 2003 para tornar ilegal o grafite em cidades inglesas, eles não esperavam que Londres se tornaria uma das capitais mundiais desse tipo de arte, com artistas locais ganhando fama internacional. David Walker, que pintou o mural "Noivas em chamas" perto da conhecida rua Brick Lane, no leste de Londres, ganhou fama por suas apresentações de grafitagem "ao vivo". Hoje ele vende em sua própria loja, versões impressas de seus trabalhos.
O trabalho de Walker se tornou tão popular que, em 2012, ele foi convidado a pintar um ovo de páscoa gigante para o evento "The Big Egg Hunt", em que os londrinos tinham 40 dias para encontrar os ovos pintados por celebridades espalhados pela capital britânica. A ideia era atrair a atenção das pessoas para doarem dinheiro para uma campanha de caridade durante a páscoa.
O polêmico grafite com dois homens gritando - um nacionalista britânico e um radical islâmico - foi apagado em outubro do ano passado. Ele foi criado pelo artista de Londres Ben Slow, que já exibiu trabalhos nos EUA, França e Espanha. Logo atrás, se vê a obra "O flamingo", do artista belga residente na capital britânica que usa o pseudônimo de ROA.
Outro trabalho de ROA, "O porco selvagem", já se tornou ponto turístico na área de Brick Lane, em Londres.
Este mural em Dulwich, no sudeste de Londres, que tem autor desconhecido, relembra o estilo estético de ROA.
Esta jovem garota de expressão benevolente que aparece saindo de trás das faces que gritam foi criada pelo artista francês Christian Guemy, conhecido pelo seu pseudônimo C125.
Outro dos muitos famosos murais da área de Brick Lane é este retrato estilizado do campeão olímpico Usain Bolt. A obra foi criada por Jimmy C, também conhecido como Cochran.
Autoridades locais de Dulwich, no sudeste de Londres, convidaram artistas para pintarem murais de grafite num festival de arte urbana. Este trabalho, dos artistas de pseudônimos Remi Rough e System, é batizado de "Garota na janela, a partir de Rembrandt", numa referência clara ao estilo estético do pintor flamengo Rembrandt Harmenszoon van Rijn, que pintava retratos de pessoas com a mesma perspectiva. A obra de Rembrandt que inspirou o grafite se encontra em exibição na Galeria de Pinturas de Dulwich.
"O Triunfo de Davi" foi criado em referência ao pintor francês do século 17, Nicolas Poussin. O quadro original de Poussin está em exibição na Galeria de Pinturas de Dulwich. Um Davi vitorioso está carregando a cabeça do gigante Golias para Jerusalém. O autor do mural é conhecido como RUN.
Pablo Delgado,
Pablo Delgado está desenvolvendo essa nova técnica do grafite em miniatura. A obra também é inspirada no trabalho do pintor francês Nicolas Poussin, cujo trabalho também é batizado de "Alimentando Júpiter".
Neste trabalho vemos Alfred Hitchcock, o mestre do suspense. O famoso diretor britânico segura uma faca de cozinha e ao seu lado no chão uma garrafa de ketchup, alegorias que remontam ao filme "Psicose".
O artista irlandês Connor Harrington é conhecido por sua habilidade com trabalhos de grande porte. Esta obra é chamada "Clube da Luta de Dulwich" e é também inspirada num quadro existente na Galeria de Pinturas de Dulwich.
Trabalho não figurativo numa rua de Londres, autor desconhecido
Alguns trabalhos não figurativos também podem ser vistos nas ruas de Londres.
Grafite no sul de Londres, autor desconhecido
Em preparação para o Festival de Arte Urbana, no sul de Londres, artistas cobriram com sua arte várias casas, paredes, muros e cercas da região.
Um capitalista, autor desconhecido
Este mural, que tem a figura de um capitalista, faria alusão a uma caricatura do presidente da Rússia Vladimir Putin, afirma Mark Grigoryan, fotógrafo do serviço russo da BBC. Todas as fotos foram cedidas pelos artistas.