BBC navigation

Ex-mais gordo do mundo apela a nudez em luta por cirurgia

Atualizado em  10 de maio, 2013 - 06:35 (Brasília) 09:35 GMT
Paul Mason

Mason diz querer alertar pessoas sobre os efeitos da obesidade

Um britânico que já foi considerado o homem mais gordo do mundo divulgou fotos de si próprio nu para para pedir ajuda para uma operação para eliminar o excesso de pele em seu corpo após perder quase 300 quilos.

Paul Mason, de 52 anos, diz querer ainda advertir outras pessoas sobre os perigos da obesidade e pressionar o sistema público de saúde britânico (NHS) a lhe oferecer a cirurgia.

Ele chegou a pesar 444 quilos há três anos e meio e estava confinado a uma cama em sua casa em Ipswich, no leste da Grã-Bretanha.

Após ter se submetido a uma cirurgia para redução do estômago, em 2010, ele chegou a 152 quilos, e diz ter o objetivo de chegar a 95 quilos.

Ele estima que a retirada da pele em excesso o ajudaria a perder mais 50 quilos. Enquanto isso, ele diz viver "preso no limbo".

"Quero que os profissionais da saúde olhem para mim e pensem: 'Está na hora de ajudarmos esse camarada'", disse.

Ele diz necessitar de três operações para remover a pele em excesso no entorno de sua barriga, de suas penas e de seus braços.

"Na minha barriga e nas minhas pernas, a pele se reparte por causa do peso", disse Mason.

Ele conta que, com a perda de peso, ele ganhou um pouco de independência, mas ainda precisa de uma cadeira de rodas para se locomover.

Imagens 'chocantes'

Paul Mason

Mason quer pressionar sistema de saúde para lhe oferecer cirurgia

A decisão de posar nu para um fotógrafo, segundo ele, foi tomada após perder a esperança de o sistema público de saúde britânico oferecer a ele as operações, que custariam 60 mil libras (cerca de R$ 187 mil) no total.

"Eu me pergunto se isso vai acontecer algum dia. Eu conheci uma mulher outro dia que está esperando há 13 anos por uma operação, e ela só tem uns 12 quilos de pele para remover", afirma.

O NHS afirma que Mason precisa se manter com um peso estável por pelo menos dois anos para que as operações para remoção de pele possam ser consideradas.

Mason diz que nunca havia visto "fotos de verdade" de si próprio de costas e de frente, e admitiu que algumas pessoas poderiam ficar "chocados" com as imagens.

"Eu queria que as pessoas vissem as coisas que podem acontecer ao seu corpo, à sua pele, quando você ganha uma quantidade extrema de peso", comenta.

"Muita gente acha que vai simplesmente encolher de volta, mas não vai. Se as pessoas ficarem chocadas com as imagens, talvez elas pensarão duas vezes que não podem se permitir chegar a esse estado", explica.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.