BBC navigation

A cada vez mais difícil vida dos ursos polares na solidão do gelo

Atualizado em  28 de março, 2013 - 10:15 (Brasília) 13:15 GMT
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    A fotógrafa e ambientalista americana Jenny E Ross, junto com Andrew Derocher, professor de ciências biológicas na Universidade de Alberta, estão analisando como a mudança climática afeta a vida dos ursos polares e coloca o futuro da espécie em perigo. Acima, a família de ursos polares em um fiorde de gelo. Todas as fotos: Jenny E Ross
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    A sobrevivência dos ursos está ameaçada. A cada verão, o mar de gelo onde eles caçam fica menor devido ao aquecimento global. Acima, três filhotes.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    Ursos polares e focas são os habitantes primários da região do mar gelado, no Ártico. Os ursos viajam acima da calota polar e as focas, abaixo, pelo mar. O encontro, quando o urso está caçando, ocorre nos buracos no gelo. Acima, o mergulho de um jovem urso.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    Usando o olfato para localizar a presa, os ursos adultos passam a maior parte da vida sozinhos, cruzando as grandes distâncias congeladas na busca por presas como focas, morsas e até baleias. Acima, uma foca aparece em um dos buracos no gelo.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    'Se você retirar o mar de gelo, você simplesmente não vai ter o mesmo ecossistema', afirmou Derocher. 'Estamos vendo mais provas de (ursos) comendo colônias de aves, comendo algas marinhas e vasculhando qualquer coisa que encontram.' Acima, uma fêmea tenta comer algas marinhas em Svalbard.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    'Observei este jovem macho subindo em um penhasco íngreme, tentando comer ovos de aves marinhas', afirmou Ross. 'O urso estava sem comida e, infelizmente, não conseguiu (pegar os ovos), sem dúvida gastou muito mais calorias tentando pegar os ovos do que (as calorias) que poderia ter ganho comendo-os.'
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    Em outra ocasião, a fotógrafa observou um outro tipo de busca. 'Este urso adulto matou um filhote para comê-lo, filhotes estão se transformando em uma fonte de alimentos relativamente fácil para machos adultos.' Acima, um urso canibaliza um filhote no Mar de Barents.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    Os avistamentos de ursos polares perto de comunidades humanas também aumentaram. 'Acreditamos que a distribuição de ursos polares está mudando devido à redução e distribuição do mar de gelo, que os leva para a terra por períodos mais longos', disse o professor Derocher. Acima, um urso é visto em um depósito de lixo em Churchill, Manitoba, no Canadá.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    Os ursos que chegam perto demais das áreas ocupadas são capturados e levados mais para o norte, transportados por helicópteros. Acima, um urso capturado em Churchill, Manitoba, no Canadá.
  • Aquecimento global ameaça área de caça da espécie
    O aumento das temperaturas derretem o mar de gelo. Com isso, o número de ursos polares pode diminuir rapidamente, diminuindo também o contato de humanos com a espécie. Por outro lado, mais turistas e aventureiros irão para o norte, tentando ver os últimos exemplares da espécie. Acima, um urso polar em meio ao gelo de Svalbard.

Sem espaço

A fotógrafa e ambientalista americana Jenny E. Ross, junto com Andrew Derocher, professor de ciências biológicas na Universidade de Alberta, estão analisando como a mudança climática afeta a vida de ursos polares e coloca o futuro da espécie em perigo.

A cada verão, o mar de gelo onde eles caçam fica menor devido ao aquecimento global.

Ursos polares e focas são habitantes das águas geladas do Oceano Ártico, no Hemisfério Norte. Usando o olfato para localizar a presa, os ursos adultos passam a maior parte da vida sozinhos, cruzando grandes distâncias na busca por presas como focas, morsas e até baleias através de buracos no gelo.

"Se você retirar o mar de gelo, você simplesmente não vai ter o mesmo ecossistema", afirmou Derocher. "Estamos vendo mais provas de (ursos) comendo colônias de aves, algas marinhas e vasculhando qualquer coisa que encontram."

A fotógrafa Jenny Ross mostrou esta dificuldade. Um urso foi flagrado escalando um penhasco, em busca de ovos para comer.

"O urso estava sem comida e, infelizmente, não conseguiu (pegar os ovos), sem dúvida gastou muito mais calorias tentando pegar os ovos do que (as calorias) que poderia ter ganho comendo-os."

Em outras ocasiões, os ursos machos adultos chegam a comer filhotes devido à falta de alimentos.

Os avistamentos de ursos polares perto de comunidades humanas também aumentaram.

"Acreditamos que a distribuição de ursos polares esteja mudando devido à redução e distribuição do mar de gelo, que os leva para a terra por períodos mais longos", disse o professor Derocher.

Os ursos que chegam perto demais das áreas ocupadas são capturados e levados, de helicóptero, mais para o norte.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.