Berlusconi é criticado por cartas prometendo fim de imposto na Itália

Atualizado em  20 de fevereiro, 2013 - 17:57 (Brasília) 20:57 GMT
Silvio Berlusconi

Berlusconi prometeu descontos de impostos em cartas enviadas a milhões de eleitores

O ex-primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, está sendo acusado por adversários políticos de tentar comprar votos para as eleições parlamentares, marcadas para domingo e segunda-feira, por meio do envio de cartas a eleitores prometendo menos impostos.

As cartas foram enviadas pelo partido de Berlusconi, o Povo da Liberdade, a milhões de eleitores nas regiões da Sicília, Vêneto, Campanha e Lombardia, consideradas decisivas para as eleições, e prometem acabar com um impopular tributo sobre propriedades introduzido pelo ex-primeiro-ministro Mario Monti e devolver o dinheiro já cobrado aos eleitores no ano passado.

Berlusconi já havia feito essa promessa durante a campanha, mas o fato de ter colocado a proposta em uma carta aos eleitores foi considerado ultrajante por seus adversários.

As cartas foram mandadas em envelopes de aparência oficial, onde estava escrito: "Informação importante: reembolso do IMU 2012", em referência ao imposto imobiliário.

Pesquisas revelam que este imposto é a mais impopular das medidas introduzidas pelo governo de Monti para tentar restaurar a confiança nas finanças da Itália.

A confiança do mercado na Itália despencou em 2011 por causa da grande dívida do país e só começou a se recuperar depois que Berlusconi renunciou ao cargo de primeiro ministro e Monti assumiu.

Críticas

Para o líder de centro-esquerda Pier Luigi Bersani, a proposta de Berlusconi é um embuste.

"Se eu tivesse cruzado com Berlusconi depois do envio das cartas, teria dito a ele que é um trapaceiro", disse Bersani, cuja liderança nas pesquisas de intenção de voto tem sido gradualmente reduzida por Berlusconi.

O ex-promotor antimáfia Antonio Ingroia, que lidera a coalizão de esquerda Revolução Civil, acusou Berlusconi de cometer um crime.

"Com as cartas enviadas a italianos prometendo dinheiro em troca de votos, Berlusconi cometeu um crime, possivelmente dois", disse Ingroia em sua página na internet.

Ele pediu que Berlusconi seja processado.

Campanha

A aliança de centro-direita entre o partido de Berlusconi e a Liga Norte, liderada por Roberto Maroni, vem avançando nas pesquisas de intenção de voto.

Mas a coalizão de centro-esquerda liderada pelo Partido Democrático, liderado por Bersani, em aliança com o partido Esquerda, Ecologia e Liberdade ainda está à frente nas pesquisas.

Também estão na disputa a coalizão de centro liderada por Monti, que reúne sua própria lista de candidatos, chamada de Escolha Cívica com Monti pela Itália, os democratas cristãos e o partido de centro-direita Futuro e Liberdade para a Itália.

Há ainda o Movimento Cinco Estrelas, de Beppe Grillo, que teve bom desempenho em pleitos regionais.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.