BBC navigation

Lojas de Bariloche são alvo de saques na Argentina

Atualizado em  21 de dezembro, 2012 - 07:51 (Brasília) 09:51 GMT

Player

Para governador, motivação de saques era política, para passar imagem de caos; em 2001, saques e protestos derrubaram governo.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

A polícia de choque foi chamada para proteger um supermercado de Bariloche, no sul da Argentina, após dezenas de pessoas invadirem o local para promover saques na quinta-feira.

Muitas pessoas eram vistas saindo com carrinhos carregados com equipamentos eletrônicos, roupas e brinquedos.

Outras duas lojas da região também foram saqueadas. A multidão só foi dispersada com jatos de água e gás lacrimogêneo.

Governo argentino acusou grupos anarquistas e criminosos pelos saques em Bariloche

A cidade de Bariloche é um movimentado destino turístico, que atrai milhares de pessoas todos os anos, incluindo muitos brasileiros.

Os problemas econômicos da Argentina vêm se acumulando nos últimos meses, com uma alta do desemprego e uma inflação não oficial de 25% (os números do governo ainda indicam menos de 10% de inflação).

O governo acusou gangues criminosas e grupos anarquistas pelos ataques.

O governador da Província de Rio Negro, onde fica Bariloche, afirmou que os saques tinham motivação política.

"Com esse tipo de ação, esses grupos vêm tentando pintar um quadro falso de colapso social e político", afirmou Alberto Weretilneck em um comunicado.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.