Brasileiros torcem por reforma na imigração para o próximo governo

Atualizado em  6 de novembro, 2012 - 18:07 (Brasília) 20:07 GMT
BBC

Brasileiros como Miromar Alves se preocupam com a política de imigração do próximo governo

Os eleitores americanos estão indo às urnas nesta terça-feira para escolher aquele que consideram o melhor projeto de governo para os próximos quatro anos.

Mas um grupo que será diretamente atingido por esta decisão tem pouco ou nenhum poder para afetar o resultado da disputa entre Barack Obama e Mitt Romney: o dos imigrantes que não se naturalizaram e que, por isso, não têm o direito de votar.

Este é o caso de muitos brasileiros que vivem no Estado de Massachusetts. Na manhã desta terça-feira, as eleições eram um dos assuntos em pauta durante o café da manhã na pequena padaria Brasil Brakery, que vende pães de queijo e brigadeiros na cidade de Allston, nos arredores de Boston. Entre os assuntos que causavam a maior preocupação estava a política de imigração do próximo governo.

"Eu gostei do governo do Obama. Mas podia ter sido melhor se ele tivesse aberto as leis pra legalizar a gente", dizia Miromar Alves, o Baiano, que mora nos EUA há 14 anos e trabalha nos ramos de demolição e carpintaria.

Mesmo assim, ele diz torcer para que Obama vença as eleições, esperando que o presidente apresente uma proposta de reforma do sistema de imigração no próximo mandato.

"Ele prometeu e não fez a reforma da imigração, mas ficamos na expectativa de ele fazer nesse próximo", diz. "Eu acredito que se Romney for eleito, ele não vai fazer nada pelos imigrantes".

"Povão"

Em uma mesa próxima, o paraense Arahão de Carvalho, que vive nos Estados Unidos há pouco mais de nove anos, comparava as políticas de republicanos e democratas.

BBC

O paraense Arahão de Carvalho acredita que Obama seja a melhor opção para os imigrantes

"A perspectiva é de que dê Obama, para os imigrantes é a melhor saída. Romney é o mesmo sistema do ex-presidente (George W. Bush). Eles não se abrem, são mais brigões, querem mais guerra. O Obama já é mais povão", diz Carvalho, que trabalha no setor da construção civil.

Para ele, a vida dos imigrantes era mais difícil durante o governo Bush. "Agora há mais liberdade. Na época do Bush havia mais perseguições (aos imigrantes)".

O contabilista mineiro Salmos Pereira, que vive nos EUA há 25 anos, era um dos poucos clientes da padaria que tinha autorização para votar. Ele depositou seu voto em Obama na manhã de terça.

Entre os motivos estão medidas como o Dream Act, que suspendeu a deportação de imigrantes ilegais que tenham chegado aos Estados Unidos quando crianças.

Erro

A poucas quadras dali, no mercado Brazilian Corner, a caixa Cristina Maria Pereira acaba de se legalizar e espera poder votar nas próximas eleições. Desta vez, torce para que Obama vença e promova uma reforma na imigração.

"Com todos os defeitos, acho que Obama seria melhor para nós, imigrantes. Eu li que ele disse que errou em relação às leis de imigração. Eu confio que, se ele ganhar, se redima do erro".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.