Polícia prende jornalista que denunciou gregos com supostas contas na Suíça

Atualizado em  28 de outubro, 2012 - 18:31 (Brasília) 20:31 GMT
Kostas Vaxevanis | Foto: BBC

Jornalista "vazou" lista com 2 mil nomes de supostos "sonegadores de impostos" da Grécia

A polícia da Grécia prendeu neste domingo o jornalista Kostas Vaxevanis por violação de privacidade após ter publicado uma lista com os nomes de 2 mil gregos que mantêm contas bancárias na Suíça e são suspeitos de sonegação de impostos.

Os correntistas em questão teriam usado suas contas no banco HSBC para depositar recursos provenientes do crime de evasão fiscal.

Vaxevanis diz que a lista publicada é a mesma entregue pela então ministra das Finanças da França Christine Lagarde ao seu colega grego, o que levou a imprensa internacional a chamar o documento de "lista Lagarde".

A francesa atualmente chefia o FMI (Fundo Monetário Internacional).

A lista, que inclui figuras de destaque na Grécia, foi originalmente "vazada" por um funcionário do HSBC e então repassada ao governo grego por Lagarde anos atrás.

Desde então, vários governos gregos têm sido acusados de tentar evitar que o documento viesse à tona.

"Ao invés de prender os sonegadores de impostos e ministros que tinham a lista em suas mãos, eles estão tentando prender a verdade e a liberdade da imprensa", disse o repórter.

Ele deve aparecer diante de um tribunal grego na segunda-feira para responder às acusações feitas após a publicação da reportagem em sua revista Hot Doc.

"O promotor emitiu um mandado para a prisão preventiva de Vaxevanis porque ele publicou uma lista de nomes sem permissão e violou a lei de informações pessoais. Não há provas de que as pessoas ou empresas incluídas na lista tenham violado a lei. Não há provas de que eles violaram a lei de sonegação de impostos ou lavagem de dinheiro", disse um policial à agência de notícias Reuters.

Acredita-se que a lista inclua nomes de políticos, empresários e outros, o que deixou grande parte da população furiosa, justamente em um momento de alta insatisfação popular em meio a cortes orçamentários e aumento de impostos devido à crise, diz o analista da BBC em Atenas, Mark Lowen.

O assunto deu novo vigor às suspeitas de que a sonegação de impostos continua em pleno vapor na Grécia e que o governo não se esforça para coibí-la, mesmo em meio à recessão e sucessivos pacotes de ajuda financeira concedidos pela União Europeia, Fundo Monetário Internacional e Banco Central Europeu.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.