Elefantes obesos entram em dieta na Índia

Atualizado em  19 de setembro, 2012 - 06:37 (Brasília) 09:37 GMT
Elefante | Foto: BBC

Os elefantes do sul da Índia são considerados 'paparicados demais'

Preocupadas com os altos índices de obesidade entre elefantes, autoridades na Índia estão adotando medidas para tentar controlar o peso dos animais.

Em algumas regiões do país, por razões religiosas, elefantes são mantidos em templos, participando de cerimônias e festivais.

No Estado de Tamil Nadu, na região sul, quase todos os elefantes que vivem nos templos estão obesos.

Em entrevista à BBC, funcionários dos templos disseram que as dietas dos animais estão sendo modificadas por orientação de veterinários.

"A elefante fêmea do templo, Parvathi, de 15 anos, está 500 kg acima do peso e estamos tentando reduzir isso", disse Pon Jayaraman, administrador do templo Madurai Meenakshi Amman.

Outro elefante, no templo Kallazagar, está pesando 700 kg a mais do que o recomendado para a sua idade - segundo Ravindran, guardião oficial da fêmea Madhuravalli, de 48 anos.

Vida Sedentária

Os veterinários explicam, no entanto, que obesidade e vida no cativeiro estão intimamente ligados.

Elefantes que vivem na floresta comem cerca de 200 tipos de alimentos, incluindo frutos, flores, raízes e galhos. No cativeiro, sua dieta deixa de ser tão variada.

Os especialistas dizem também que os animais que vivem soltos nunca comem alimentos como arroz, sal e açúcar.

Elefantes selvagens caminham, sobem morros, cruzam rios e andam em terrenos variados. Eles também competem com outros animais pelos recursos naturais disponíveis.

Um veterinário-chefe de Tamil Nadu disse: "No cativeiro, elefantes comem constantemente e isso, aliado à falta de exercícios, torna os animais obesos".

Funcionários de templos argumentam que os animais são levados regularmente para caminhadas de pelo menos 5 km diários.

Mas pesquisas indicam que elefantes selvagens têm de varrer áreas de pelo menos 20 km quadrados diariamente para que possam ingerir os cerca de 250 kg de vegetais de que precisam todos os dias.

'Pecado Grave'

O ex-diretor do Wildlife Institute of India, AJT John Singh, disse que manter os animais no cativeiro é um "grave pecado".

"Elefantes são animais sociais e têm incríveis vínculos sociais uns com os outros. Romper isso, e manter o animal sozinho, é como confinamento solitário, a maior forma de punição para um ser humano".

Administradores dos templos argumentam que ambientes muito semelhantes aos naturais foram criados para os elefantes que vivem nos templos. Militantes pelos direitos dos animais, no entanto, contestam essas afirmações.

Estudos mostraram que muitos dos elefantes que habitam templos por toda a Índia - inclusive em 37 templos situados no Estado de Tamil Nadu - estão vivendo em condições terríveis.

Superstições também contribuem para o desconforto dos animais. Por exemplo, astrólogos sugerem que alimentar elefantes afasta o mal.

Uma opção sensata, segundo John Singh, seria que vários templos se unissem para comprar um pedaço de terra com vegetação natural, água e alimento para que os animais pudessem viver soltos. Eles seriam trazidos para o templo em ocasiões festivas.

Militantes vêm argumentando, há bastante tempo, que manter os animais no templo é uma forma de abuso e viola os direitos dos animais.

Os veterinários dizem que até mesmo alimentar os animais com alimentos diferentes daqueles que eles encontrariam no seu habitat natural já é, indiretamente, uma forma de abuso.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.