Ex-primeira-dama alemã processa Google por sugeri-la 'prostituta' em buscas

Atualizado em  11 de setembro, 2012 - 10:24 (Brasília) 13:24 GMT
Bettina Wulff (AFP - Getty Images)

Boatos sobre ela são tema de autobiografia de ex-primera-dama

A mulher do ex-presidente da Alemanha Christian Wulff processou a Google, devido à aparição de termos como ''prostituta'', quando são feitas pesquisas contendo o seu nome na ferramenta de buscas da internet.

Bettina Wulff tem sido alvo de boatos de que teria atuado como garota de programa antes de se casar.

Ele se separou da esposa com a qual estava casado havia 18 anos para se casar com Bettina, em 2008. Dois anos depois, Christian Wulff foi eleito presidente da Alemanha.

Quando o nome de Bettina Wulff é digitado no site de buscas, entre os resultados encontrados estão os termos ''prostituta'', ''bordel'' e ''garota de programa''.

Glamour

A Google afirma que os termos são gerados automaticamente e que eles só refletem as pesquisas que estão sendo feitas por outros usuários da ferramenta de buscas.

A ex-primeira-dama nega veementemente os boatos e chegou até a dar uma declaração juramentada que jamais havia atuado como garota de programa ou esteve ligada à prostituição.

Wulff, de 38 anos, foi a mais jovem primeira-dama da Alemanha, quando seu marido tomou posse.

Na época, ela causou sensação na mídia alemã por sua beleza e estilo glamouroso e houve amplo destaque à vistosa tatuagem tribal que ela ostenta em seu braço direito.

Ela chegou a ser vista como a resposta alemã a Carla Bruni e a Michelle Obama, mas os rumores sobre seu passado começaram a vir à tona há cerca de dois anos, justamente na mesma época em que seu marido se viu envolvido em um escândalo financeiro que o levou a se afastar do cargo de presidente - em boa parte simbólico - em fevereiro deste ano.

Os boatos são tema de um capítulo da autobiografia que está sendo lançada na Alemanha nesta semana.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.