BBC navigation

Vale deve investir R$ 10 bilhões em extração de potássio na Argentina

Atualizado em  19 de julho, 2012 - 23:47 (Brasília) 02:47 GMT
Cristina Kirchner | Foto: AFP

Aporte da Vale deve ajudar a equilibrar balança comercial com Brasil, diz Cristina Kirchner

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou que a mineradora Vale realizará investimentos de vinte e um bilhões e meio de pesos (cerca de R$ 10 bilhões) para extração de potássio na província de Mendoza, o que deve ajudar equilibrar a balança comercial entre os dois países.

A confirmação oficial deste investimento chegou a ser duvidada depois da nacionalização da petroleira YPF, em maio passado, criticada por dirigentes da companhia brasileira, de acordo com a imprensa local.

"Cem por cento desta produção, que será de quatro milhões de toneladas serão destinados à agricultura e servirão também para equilibrar nossa balança comercial com o Brasil", disse a presidente.

Atualmente, a Argentina acumula vários meses de déficit comercial com o Brasil. A presidente sugeriu que a Vale sinaliza "confiar" no país ao realizar o empreendimento.

Segundo ela, o projeto da Vale foi "colocado em dúvida" pelo que chamou de "integrantes do clube do desânimo", de acordo com a agência oficial Telam. Cristina disse estar "satisfeita" com o fato de o projeto ser realizado por uma empresa brasileira.

"Desde que Kirchner (ex-presidente Nestor Kirchner) assumiu (em 2003) a relação da Argentina com o Brasil deu uma guinada de cento e oitenta graus e os dois Estados deixaram de se ver como rivais", afirmou.

A presidente disse ainda que Argentina e Brasil são "verdadeiros sócios estratégicos para impulsar o desenvolvimento de toda a região e contribuir para a economia global em momentos difíceis". De acordo com a presidente, a extração de potássio por parte da empresa Vale transformará a Argentina "no quinto produtor e no terceiro maior exportador mundial" do produto.

O empreendimento chamado Potássio Rio Colorado está localizado a aproximadamente duzentos quilômetros do município de Malargue, em Mendoza, e inclui diferentes etapas de produção e distribuição do potássio e construção de linhas férreas e um porto para o escoamento do material, de acordo com o jornal Âmbito Financiero.

Recentemente, assessores do governo de Mendoza disseram que haviam sido iniciadas obras na região para abrir caminho para as atividades da Vale no local.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.