Londres 2012: Atletas brasileiros terão comida 'caseira' de chef estrela durante os Jogos

Atualizado em  20 de julho, 2012 - 06:55 (Brasília) 09:55 GMT

Player

Roberta Sudbrack, cujo restaurante no Rio foi considerado um dos 100 melhores do mundo , comandará refeitório do centro de treinamento do COB em Londres.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Os atletas brasileiros terão a oportunidade de matar as saudades de casa durante as refeições no Centro de Treinamento Crystal Palace, em Londres.

A premiada chef Roberta Sudbrack foi convidada a comandar a equipe que prepara o almoço e o jantar dos atletas até o final dos Jogos.

Sudbrack se tornou conhecida como chef do Palácio do Planalto no governo Fernando Henrique Cardos. O restaurante que leva seu nome no Rio de Janeiro foi recentemente considerado pela prestigiosa revista britânica Restaurant como o 71º melhor do mundo.

Roberta Sudbrack. | Foto: BBC

Restaurante da chefe está entre os 100 melhores do mundo

Mal ela garante que a alimentação dos atletas será do tipo "caseira" e farta. O cardápio das próximas semanas inclui filé a parmegiana, farofa, canja de galinha caipira e camarão ensopado.

Arroz e feijão também serão servidos em todas as refeições, assim como doces típicos brasileiros e frutas.

"Todos os dias vamos ter uma comida muito simples, muito bem feita, com rigor técnico aplicado ao máximo, mas sempre caseira. Quanto mais caseira, melhor", disse a chef à BBC Brasil.

"A ideia é trabalhar o conceito da coisa do dia a dia, que a gente sente falta quando está longe."

Clique Leia também: Saiba como é a alimentação dos atletas de ponta

Intercâmbio

Sudbrack, que trabalha como voluntária no Crystal Palace, comanda uma equipe mista de brasileiros e britânicos. Entre eles, o chefe Gary Parish, que já trabalhou com os ingleses Jamie Oliver e Gordon Ramsay.

Após ser convidado para o projeto, em janeiro, Parish passou uma semana no Rio de Janeiro, conhecendo atletas e provando a comida brasileira.

"No final eu estava triste de voltar para casa. Se não fosse casado e tivesse filhos, gostaria de ficar um pouco mais", disse à BBC Brasil.

Foto: BBC

Cardápio inclui canja de galinha e farofa

Ele diz que, em Londres, teve problemas para encontrar farinha de mandioca e outros ingredientes brasileiros para o cardápio de Roberta Sudbrack.

"Tive dificuldades para encontrar farinha de mandioca, porque há lugares na Inglaterra onde é possível comprar, mas minha empresa exige que eu compre de um lugar em que eu possa saber de onde o alimento veio", explica.

"Tentei por semanas e semanas, e acabei achando em um supermercado comum. Pedi 200 quilos. Quando consegui, pensei: 'Agora que tenho a farinha, nada mais importa'. Foi a primeira coisa que mostrei a Roberta quando ela chegou", comemora.

Parish diz ainda que pretende preservar os segredos da cozinha brasileira e levá-los a diversos lugares do país após a Olimpíada.

"Tenho cozinhado farofa em casa, tenho feito feijão e arroz e minha esposa e meus filhos gostam. É bom sair do peixe com batatas fritas inglês, e batatas combinadas com tudo."

Superação

Foto: BBC

Doces ainda deixam alguns atletas na vontade

O cardápio, segundo a chef gaúcha, foi elaborado em conjunto com nutricionistas para atender as necessidades básicas dos atletas. As refeições são acompanhadas de uma tabela de calorias para controlar o consumo.

Sudbrack, que foi jogadora de handebol por mais de dez anos, disse que está aplicando em sua cozinha os mesmos valores do esporte.

"A gente trabalha com a superação, com a dedicação, com a disciplina. Isso para nós é muito importante no dia a dia e estamos aplicando aqui na cozinha do Crystal Palace, para atender as necessidades desses atletas", afirma.

A seleção brasileira de natação foi a primeira a experimentar a comida caseira da chefe e já aprovou.

O nadador Felipe França, que já teve problemas com o controle do peso e perdeu dez quilos antes do Mundial de Xangai, em 2011, fez elogios às refeições, mas disse que, por enquanto, ainda sofre por causa das sobremesas.

"É uma excelente comida, eu particularmente amo arroz, feijão e bife. Só tem aqueles doces, que no final você passa e tem vontade, mas no dia 30 de julho eu vou comer tudo", disse.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.