Menino diz ter se fingido de morto para escapar de massacre na Síria

Atualizado em  1 de junho, 2012 - 13:15 (Brasília) 16:15 GMT

Player

Garoto de 11 anos conta que soldados e milicianos sírios assassinaram sua mãe e seus irmãos.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Um menino de 11 anos de idade diz ter sido um dos poucos sobreviventes do massacre cometido na cidade de Houla, na Síria.

O ataque em que 108 pessoas foram mortas, muitas delas crianças, vem sendo atribuído às tropas do governo da Síria e a milicianos ligados ao regime do presidente Bashar al-Assad.

Menino conta ter visto assassinato da mãe e dos irmãos

O garoto conta ter visto soldados disparando cinco vezes contra sua mãe e, em seguida, atirando em seu irmão de 6 anos na cabeça e nas costas.

Ele contou que após ter ficado totalmente encoberto pelo sangue do irmão, ele se deitou no chão e fingiu que estava morto.

Ativistas sírios estimam que um total de mil crianças já tenham sido mortas no conflito.

A estimativa de grupos de direitos humanos é de que o confronto entre rebeldes e forças do governo já matou 12 mil pessoas no país.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.