Lucas Mendes: Self Made Mito

Atualizado em  24 de maio, 2012 - 08:08 (Brasília) 11:08 GMT

O self made man é tão americano que em todas as outras línguas ele é self made man. Em português, a tradução é pavorosa. Quem escreve que o Lula é um "homem que se fez por conta própria"?

O pai da expressão foi um dos pais da pátria, Benjamin Franklin, também pai do empreendedorismo americano: "Quem tem caráter, trabalha, trabalha e trabalha, vence". Lição do polivalente inventor, político, diplomata, etc...

Fredrick Douglas, um pensador negro brilhante, contemporâneo de Lincoln, foi o segundo a usar a expressão, mas expandiu o conceito para realçar a importância da comunidade.

Franklin trabalhou para o governo quase a vida inteira e um dos principais conselhos dele, inclusive para os filhos, era que não trabalhassem para o governo nem para os outros e criassem seus próprios negócios.

Ele deixou a herança não para a família, mas para bancar, durante mais de 100 anos, a primeira escola dirigida aos pequenos empresários. Existe até hoje na Pensilvânia. Acreditava numa iniciativa privada compatível com um governo central forte.

A eleição americana deste ano caminha na direção governo central versus iniciativa privada. Barack Obama vai atacar o capitalismo selvagem de Mitt Romney e o republicano vai concentrar o fogo no expansionismo federalista do presidente.

Uma das novas novas armas dos conservadores é um livro, Atlas Shrugged, de Ayn Rand, publicado em 1957, em que ela coloca industriais, cientistas e artistas contra o resto do país. Em resumo, os pobres são responsáveis e culpados pela própria pobreza, os ricos e criadores carregam o mundo nas costas.

Para o Tea Party, o livro é uma segunda Declaração de Independência. O milionário americano John Allison criou um fundo que distribui dinheiro a faculdades que ensinam o capitalismo da escritora. Apesar das objeções de professores, 60 faculdades já aderiram.

Há novos livros e novas armas contra o capitalismo de Ayn Rand. Um deles é o Self Made Myth and the Truth about how the government helps individuals and business succeed (O Mito do Self Made Man e a Verdade sobre como o governo ajuda indivíduos e empresas a fazer sucesso, em tradução livre) de Brian Miller e Mike Lapham.

Eles argumentam que ninguém jamais ficou rico inteiramente sozinho nos Estados Unidos e que o governo criou o solo mais fértil do planeta para empreendedores.

Os conservadores apontam para a crise europeia e o sistema de proteção social como prova do fracasso de governos centrais fortes e protetores. A dupla Miller/Lapham mostra que nas cidades europeias com sistema de saúde gratuito há muito mais pequenas e médias empresas, per capita, do que nos Estados Unidos.

Os europeus podem correr o risco de empreender sem perder o seguro de saúde. Nos Estados Unidos, as pessoas se agarram aos empregos porque os custos dos seguros são caros.

O governo federal paga educação, previdência, saúde, estradas, aeroportos, portos, tribunais, direitos autorais, água limpa, segurança, mas há outros fatores que pesam no enriquecimento: momento e sorte.

Uma safra de milionários nasceu na década de 1830, pegou a prosperidade pós-guerra civil e a expansão do país para a costa oeste, entre eles os Rockefeller, os Mellon e os Carnegie.

Outra safra milionária nasceu na década de 50 e pegou a transição dos grandes computadores para os pequenos: Steve Jobs, Bill Joy, Bill Gates, Paul Allen e dezenas de outros .

Há o fator sorte: um terço dos 400 americanos mais ricos na lista da Forbes são filhos de ricos que nasceram com a bola na marca no pênalti.

Miller e Chapman entrevistam vários milionários que começaram pobres e admitem que sem os benefícios oferecidos pelo Estado não teriam saído da pobreza.

Examinam também um grupo de bilionários que se declaram self made men e lideram o movimento antigoverno e contra as redes de proteção social.

Donald Trump, Ross Perrot e os irmãos Charles e David Koch se beneficiaram de vários programas, incentivos e subsídios do governo.

Republicanos de classe média, muitos do Tea Party, dizem que nunca receberam ajuda do governo até o momento em que as perguntas ficam mais específicas e então admitem que estudaram em escolas públicas, receberam bolsas, empréstimos, financiamentos garantidos pelo governo, pagamentos da previdência, assistência médica, enfim, dependem todo o tempo de contribuintes como eu, mas querem sufocar o governo com mais cortes de impostos.

George Washington, no seu primeiro discurso ao Congresso, pediu verbas para o governo federal investir em portos, canais e estradas para os correios. Esta guerra entre governo maior contra governo menor já tem mais de 200 anos.

Nesta eleição, vamos ter uma das batalhas mais brutais e não importa quem vencer, a luta do self made man contra o state made man vai estar de volta daqui a quatro anos.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.