BBC navigation

Variação no preço de ações do Facebook gera dúvidas e processo judicial

Atualizado em  23 de maio, 2012 - 19:26 (Brasília) 22:26 GMT
Ações do Facebook na Nasdaq nesta quarta-feira. | Foto: AP

Os pequenos investidores parecem estar sendo cautelosos com a compra de ações do Facebook

A variação no preço das ações do Facebook, que perderam 20% de seu valor nos três primeiros dias de negócios na Bolsa, gerou dúvidas e processos contra a empresa.

Nesta quarta-feira, investidores entraram com um processo coletivo contra o Facebook e o banco Morgan Stanley, principal coordenador da oferta pública inicial de ações (IPO) da empresa. Os bancos JPMorgan Chase e Goldman Sachs também são alvo do processo.

Os investidores dizem que sofreram prejuízos com a entrada do Facebook na Bolsa e que os réus esconderam previsões rebaixadas de crescimento da empresa antes do IPO, na última sexta-feira.

As ações do Facebook são negociadas na Nasdaq, a bolsa eletrônica dos Estados Unidos, sob a sigla FB.

A empresa levantou US$ 16 bilhões (R$ 32 bilhões) com sua oferta pública de ações, ao vender 421,2 milhões de papéis, a US$ 38 cada.

Detalhes sobre a flutuação dos preços das ações levaram duas agências reguladoras americanas do mercado financeiro, a SEC e a Finra, a suspeitarem que o Morgan Stanley possa ter favorecido alguns grandes acionistas antes da estreia da empresa na Nasdaq.

Após a queda nos primeiros dias, as ações do Facebook registraram leve recuperação nesta quarta-feira, e fecharam o dia em alta de US$ 1, no valor de US$ 32, ainda bem abaixo dos US$ 38 iniciais.

Mensagem

Segundo o especialista em tecnologia da BBC, Rory Cellan-Jones, a expectativa inicial era de que pequenos investidores, incentivados pelo clima de expectativa que cercou o IPO, iriam se lançar às ações, elevando ainda mais o valor do Facebook.

No entanto, eles foram mais ponderados do que se esperava e parecem ter seguido os conselhos de analistas que diziam ser melhor aguardar para entender melhor as possibilidades de geração de lucro do site.

"Pinterest, Spotify e outras empresas de tecnologia que gozam de altas avaliações irão acompanhar ansiosamente o que acontecerá com as ações do Facebook nos próximos dias."

Rory Cellan-Jones, especialista em tecnologia

"Há uma mensagem que tende a ficar relegada em tempos de bolha – colocar dinheiro em uma empresa deveria envolver um profundo entendimento sobre o que ela faz atualmente e para onde está indo", diz Cellan-Jones.

Os especialista diz que, para outras empresas de tecnologia que esperam seguir os passos do Facebook na Bolsa, qualquer sinal de que uma bolha pode estourar é profundamente preocupante.

"Pinterest, Spotify e outras empresas de tecnologia que gozam de altas avaliações irão acompanhar ansiosamente o que acontecerá com as ações do Facebook nos próximos dias."

"Para Mark Zuckerberg (presidente-executivo do Facebook) e seus colegas, não há muito com o que se preocupar no curto prazo, pois eles levantaram US$ 16 bilhões, não importa o que aconteça com os preços das ações agora", afirma.

"Mas talvez nós ainda venhamos a olhar para maio de 2012 como o mês em que o ar começou a vazar da bolha de tecnologia."

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.