Acervo britânico online leva visitantes a jornada por três séculos de Olimpíadas

Atualizado em  17 de maio, 2012 - 17:19 (Brasília) 20:19 GMT
Estádio em Londres em 1908 | Foto: Arquivo Nacional britânico

Londres assumiu a organização dos jogos de 1908 após erupção de vulcão na Itália, sede original

Centenas de documentos colocados online pelo Arquivo Nacional da Grã-Bretanha levam os visitantes a uma jornada por três séculos de olimpíadas e paraolimpíadas, entre os jogos de Atenas, em 1896, aos de Pequim, em 2008, incluindo momentos históricos, guerras e mudanças de sede.

Entre os destaques encontram-se as Olimpíadas de 1908 e 1948, ambas realizadas em Londres.

As preocupações do governo britânico quanto aos jogos de 1936, em Berlim, e as aspirações londrinas para sediar os jogos de 1984 também constam do acervo.

Para Sarah Hutton, especialista em registros do Arquivo Nacional, a infinidade de documentos revela o fortalecimento dos jogos ao longo das últimas décadas.

"De um breve despacho em 1896 à atual enorme presença online, os registros refletem o crescimento dos jogos através do século 20 assim como sua memorável sobrevivência a duas guerras mundiais, turbulências políticas e boicotes", diz.

Rebecca Jenkins, autora do livro "The First London Olympics", argumenta que os Jogos Olímpicos são um "reflexo fascinante da cultura de uma época".

Ela diz que uma das vantagens do projeto é o que pode ser revelado sobre "as pessoas que participaram e suas vidas".

Para Hugh Robertson, ministro do Esporte e das Olimpíadas, os documentos "nos dão uma oportunidade de olhar para trás e apreciar como o movimento olímpico evoluiu ao longo de muitos anos".

O arquivo online, disponibilizado de forma gratuita, dá acesso a mais de 180 documentos e 60 imagens, iluminando a história das olimpíadas.

Veja alguns dos destaques:

Despachos dos primeiros "Jogos Olimpianos", em 1896

No dia 14 de abril de 1896, o embaixador britânico em Atenas enviou um despacho ao governo em Londres dizendo que os "Jogos Olimpianos" haviam sido um sucesso, mesmo com o cancelamento da regata naval por conta de mau tempo.

Ele ainda elogiou a organização do evento e disse que os americanos eram a única delegação que contava com bons atletas e que eles venceram a maioria dos prêmios que disputaram.

Mapa da maratona dos Jogos Olímpicos de 1908

As Olimpíadas de 1908 deveriam ter sido sediadas em Roma, mas o governo italiano disse que não havia condições de realizar os jogos após a erupção do Monte Vesúvio, em 1906. Londres assumiu o evento com menos de dois anos para se preparar.

Os rascunhos do mapa da maratona, cujo trajeto tinha início no castelo de Windsor e término no estádio de White City, pode ser visto no acervo do Arquivo Nacional.

Um fato curioso é que o percurso foi aumentado em 352 metros, de forma excepcional, e esta acabou sendo a distância padrão da maratona, 42,1 quilômetros.

Tensão política nos Jogos de Berlim, em 1936

Mapa de maratona de 1908 | Foto: Arquivo Nacional britânico

Mapa com o percurso da maratona olímpica de 1908 é uma das relíquias do acervo do Arquivo Nacional

Documentos trazidos à tona pelo Arquivo Nacional britânico mostram uma grande tensão política antes da realização das Olimpíadas de Berlim em pleno clima pré-guerra.

Embora a cidade tivesse sido escolhida como sede muitos anos antes da ascensão do nazismo, a realização dos jogos na Alemanha aumentou a turbulência política internacional, fazendo com que muitos países ameaçassem boicotar o evento.

As intenções do regime nazista de demonstrar a superioridade racial ariana foram suplantadas pelo grande sucesso de Jesse Owens, atleta negro que ganhou quatro medalhas de ouro.

Documentos mostram que a equipe americana se recusou a fazer a saudação olímpica porque esta era a mesma saudação usada por Hitler.

O governo da Grã-Bretanha também temia pela segurança do primeiro-ministro da época, durante o jantar olímpico.

Hospitalidade dos "Jogos da Austeridade" em 1948

As Olimpíadas de 1948, realizadas em Londres, receberam o nome de "Jogos da Austeridade", devido aos efeitos da Segunda Guerra Mundial amargados pela capital britânica, com o racionamento de alimentos ainda em vigor.

Os registros do Arquivo Nacional mostram que os jogos tiveram um orçamento diminuto e os atletas receberam orientações de providenciar sua própria comida e equipamentos esportivos. Muitos tiveram que ser abrigados em alojamentos temporários organizados em escolas e parques da cidade.

Mesmo assim, os documentos mostram a disposição da comissão organizadora em acolher as diferentes culturas, e seu esforço junto ao governo, por exemplo, para que as delegações da França e da Espanha tivessem autorização de trazer vinho em suas bagagens.

Planos frustrados

Os registros mostram as aspirações britânicas de sediar os jogos de 1984 em Londres, num momento em que a capital iraniana, Teerã, também participava da disputa vencida por Los Angeles.

A ideia era que as docas, no leste e sudeste da capital, fossem utilizadas para a construção do parque olímpico. Um estudo feito em 1979 avaliou a possibilidade de construir um estádio para até 70 mil pessoas na região.

O país chegou a cogitar a ideia de criar uma nova loteria para ajudar a financiar os jogos, mas a primeira-ministra Margareth Tatcher foi aconselhada por membros do gabinete de que seria economicamente inviável sediar uma olimpíada na época.

Outros arquivos mostram que no ano 2000 a Grã-Bretanha se esforçou para apresentar Manchester como sede, mas Sydney, capital da Austrália, acabou sendo a vencedora.

Leia mais sobre esse assunto

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.