Blatter: Copas das Confederações e do Mundo são 'amanhã' e 'depois de amanhã'

Atualizado em  8 de maio, 2012 - 13:54 (Brasília) 16:54 GMT
Bebeto, Blatter, Valcke e Ronaldo. Reuters

Bebeto, Blatter, Valcke e Ronaldo fizeram brincadeira antes da reunião

Em tom de cobrança, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse nesta terça-feira que a Copa das Confederações e a Copa do Mundo, que serão realizadas no Brasil, são "amanhã e depois de amanhã".

Blatter encontrou-se com o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, e com integrantes do Comitê Organizador Local (COL) – o presidente José Maria Marin e os conselheiros Bebeto e Ronaldo. Os temores de atrasos nas obras permearam o encontro.

"Há muitos aspectos que são importantes para se realizar uma Copa do Mundo, e o Brasil organizará esta muito bem. Mas a Copa do Mundo e a Copa das Confederações acontecem amanhã e depois de amanhã", disse Blatter, segundo declarações divulgadas pela Fifa, após o encontro.

"Sem contar com as possibilidades do governo e sem garantias, seria impossível organizar o Mundial. E a organização não se dá apenas em uma cidade, mas é, sim, uma ação coletiva que acontece em diversas cidades brasileiras."

"A última Copa do Mundo na América do Sul foi em 1978, com 16 times. Agora serão 32 equipes e 64 jogos, e isso requer logística e organização."

Valcke

Também participou da reunião o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, que no começo do ano provocou polêmica ao dizer que o Brasil precisava de um "chute no traseiro" para acelerar a organização do Mundial. Esta é a primeira reunião do governo brasileiro e do COL com Valcke desde que o secretário pediu desculpas pelas suas declarações.

Na segunda-feira, em entrevista à BBC Brasil, o ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, havia dito que a prioridade do governo brasileiro era tranquilizar a Fifa sobre preocupações de que alguns estádios possam estar com o cronograma atrasado.

Rebelo disse que não tem dúvida de que seis estádios estarão prontos em tempo para a Copa das Confederações, em 2013, e que os demais também serão concluídos antes de dezembro de 2013, quase meio ano antes da Copa do Mundo.

Nesta terça, Rebelo disse em Zurique que o Brasil tem condição de fazer "a melhor Copa de todos os tempos".

"O que precisamos é de muito trabalho, disciplina e dedicação, e isso não falta à equipe do governo e nem aos organizadores. Estamos todos empenhados em fazer, com esse trabalho, a melhor Copa do Mundo de todos os tempos", disse o ministro após a reunião com a Fifa.

Brincadeiras e fotos

Antes da reunião, integrantes do governo brasileiro, do COL e da Fifa posaram para fotos em um gramado de futebol. Em clima descontraído, o ministro Rebelo chegou a cobrar um pênalti com Ronaldo no gol.

Valcke, que foi alvo de críticas entre os brasileiros há alguns meses, também participou da brincadeira. Mas após a reunião, o secretário-geral da Fifa voltou a cobrar a organização brasileira.

"Precisamos nos certificar de que, no pouco tempo que temos, encontraremos respostas imediatas para as questões que se apresentam. Este foi o principal acordo hoje. Trabalharemos juntos para isso, e essa é uma mensagem de comum acordo entre COL, governo e Fifa."

Ronaldo anunciou que o Comitê Organizador Local, que é uma entidade privada ligada à Confederação Brasileira de Futebol, abrirá uma vaga para um representante do governo federal, que participará das decisões da organização da Copa. O integrante escolhido é o secretário-executivo dos Esportes, Luís Fernandes, que ingressou no ministério no começo deste ano, a convite de Rebelo.

Nesta semana, o Senado brasileiro deve votar a Lei Geral da Copa, que regula diversos aspectos da organização do Mundial. Senadores votarão uma proposta que já foi aprovada na Câmara dos Deputados que retira do Estatuto do Torcedor a proibição da venda de bebidas alcoólicas em estádios.

O texto pode abrir caminho para que uma das exigências da Fifa – a liberação de venda de bebidas em estádios durante o Mundial – seja cumprida. No entanto, não está claro se a Fifa ainda terá que negociar a questão com cada Estado brasileiro que sediará Jogos da Copa, já que a venda de bebidas em estádios pode ser regulada por leis estaduais.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.