BBC navigation

Fotógrafo retrata vida 'nas nuvens' de povo do Himalaia

Atualizado em  12 de abril, 2012 - 06:04 (Brasília) 09:04 GMT

Fotógrafo registra vida de aldeia que vive 'nas nuvens' no Himalaia

  • Foto: Caters
    Um povoado do Nepal chamado Nagarkot vive lado a lado com as nuvens, graças a sua localização privilegiada: 2,2 mil metros de altitude. (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    A aldeia está localizada na cadeia montanhosa do Himalaia, com vista para o Monte Everest. (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    O local foi fotografado pelo ucraniano Anton Jankovoy, que passou quase um ano no Nepal. (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    Jankovoy disse que Nagarkot, a cerca de 32 km de Katmandu, é seu "lugar favorito" no Nepal. (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    "Para as pessoas (dali), viver nas nuvens é algo normal", disse Jankovoy, "apesar de parecer algo extraordinário para nós". (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    O local abriga cerca de 3,5 mil habitantes, que vivem principalmente da agricultura e do gado. (Foto: Caters)
  • (Foto: Caters)
    Jankovoy se diz impressionado com o fato de que a população local não precisar "olhar para cima para ver as nuvens". (Foto: Caters)

Vida nas alturas

Um fotógrafo ucraniano retratou a vida a 2,2 mil metros de altura, em um povoado do Himalaia.

Vivendo em meio às nuvens e com vista para as montanhas do Monte Everest, os 3,5 mil habitantes de Nagarkot, no Nepal, vivem de colheitas de subsistência e da criação de gado.

O fotógrafo Anton Jankovoy passou quase um ano no Nepal e considera Nagarkot - localizada a 32 km da capital, Katmandu - seu "lugar favorito".

"O cenário é estonteante, e, para aquelas pessoas, viver nas nuvens é algo normal, apesar de parecer extraordinário para nós", afirma. "A maioria das pessoas precisa olhar para cima para ver as nuvens, mas eles têm de olhar para baixo. Para mim, é o paraíso."







BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.