Saída de Perry acirra disputa republicana nos EUA

Atualizado em  19 de janeiro, 2012 - 15:11 (Brasília) 17:11 GMT
Rick Perry/AFP

Perry dividia com Gingrich e Santorum o voto dos mais conservadores do Partido Republicano

A decisão do governador do Texas, Rick Perry, de abandonar a disputa republicana dois dias antes da primária da Carolina do Sul deverá acirrar a briga pela indicação do partido para concorrer à Presidência na eleição de 6 de novembro.

Com sua saída, sobram quatro pré-candidatos na corrida republicana: o favorito Mitt Romney, o deputado libertário Ron Paul e os conservadores Newt Gingrich e Rick Santorum.

Até agora, Perry vinha dividindo com Gingrich e Santorum o voto da ala mais conservadora do Partido Republicano – apesar de ter registrado o desempenho mais fraco entre os três nas prévias anteriores.

Essa pulverização dos votos dos republicanos mais conservadores entre três candidatos vinha beneficiando Romney, o ex-governador de Massachusetts que é favorito em todas as pesquisas.

Com sua saída, a fatia mais conservadora dos eleitores, que tem grande peso na Carolina do Sul, poderá concentrar seu voto em Gingrich, a quem Perry prometeu apoiar após anunciar sua desistência, em entrevista coletiva na cidade de North Charleston.

Anti-Romney

Desde o início, a campanha de Gingrich na Carolina do Sul vinha apelando aos eleitores para que se reunissem em torno de seu nome como a melhor alternativa “anti-Romney”, pré-candidato considerado moderado demais pela ala mais à direia do partido.

Segundo Gingrich, um voto em Santorum ou Perry acabaria beneficiando Romney, que segue com grande vantagem sobre seus adversários. Pesquisas de intenção de voto mais recentes na Carolina do Sul mostram Romney com 33%, Gingrich com 23% e Santorum com 16%.

Segundo pesquisas de opinião, muitos eleitores votam em Romney por considerá-lo o candidato com melhores chances de enfrentar o presidente Barack Obama, que concorre à reeleição pelo Partido Democrata.

No entanto, segundo as mesmas pesquisas, a maioria dos republicanos afirma que gostaria de ter outras alternativas de candidatos.

Iowa

A saída de Perry ocorre às vésperas de uma primária considerada crucial, no próximo sábado. Com eleitorado conservador, a Carolina do Sul tem um histórico de escolher o nomeado republicano.

Desde 1980, todos os vencedores das primárias republicanas no Estado acabaram vencendo a indicação final do partido.

Segundo analistas políticos, uma vitória de Romney no Estado poderia consolidar seu favoritismo e fazer com que realmente seja o indicado republicano para concorrer à Presidência.

Por outro lado, uma vitória de Gingrich poderá dificultar a campanha de Romney, já que ainda há uma maratona de prévias em todo o país até o anúncio oficial do indicado republicano, que será feito na convenção nacional, em agosto.

A primária deste sábado também será realizada sob o impacto de outra reviravolta: a de que o vencedor da prévia de Iowa foi na verdade Santorum, e não Romney, como previamente anunciado.

Após uma votação confusa, em 3 de janeiro, o Partido Republicano em Iowa anunciou que Romney havia vencido com apenas oito votos de vantagem sobre Santorum.

Nesta quinta-feira, porém, após uma reavaliação dos resultados, foi anunciado que Santorum venceu com 34 votos de vantagem. No entanto, segundo o partido, problemas com votos desaparecidos em oito locais de votação em Iowa fazem com que seja impossível declarar um vencedor oficial no Estado.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.