BBC navigation

Águas-vivas forçam desligamento de reator nuclear no Reino Unido

Atualizado em  1 de julho, 2011 - 07:38 (Brasília) 10:38 GMT
Barco tenta retirar agua-viva da central nuclear escocesa. Reuters

Ainda não se sabe a razão que levou à proliferação de águas-vivas na usina nuclear da Escócia

Autoridades britânicas tiveram de desligar os reatores da central nuclear de Torness, na Escócia, após detectarem uma invasão de águas-vivas no local.

A central tem um sistema de refrigeração de reatores movido a gás, mas que também usa água do mar.

Na última terça-feira, técnicos detectaram uma grande quantidade da espécie marinha obstruindo os filtros de água, apesar da existência de um sistema de obstrução à entrada de peixes e outros animais.

Por precaução, os administradores da usina resolveram desligar os reatores e fazer um serviço de limpeza e manutenção em toda a central, que deve voltar à ativa na próxima semana.

Perigo

Um porta-voz da EDF Energy, empresa que administra a usina, disse à BBC que a invasão das águas-vivas “não traz nenhum perigo para o público” e que "não haverá nenhum impacto ao meio ambiente".

Os biólogos ainda não sabem explicar a razão da proliferação de águas-vivas na costa da Escócia. Um possível aumento na temperatura do Mar do Norte, no entanto, pode ter levado um grande número da espécie para a região.

Leia mais sobre esse assunto

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.