BBC navigation

Seleção sub-17 de Ruanda tenta refazer imagem do país pós-genocídio

Atualizado em  24 de junho, 2011 - 08:49 (Brasília) 11:49 GMT

Player

Jogadores estão disputando o seu primeiro Mundial de futebol, no México.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Dezessete anos depois de um dos maiores genocídios da história, Ruanda tenta refazer a sua imagem internacional através do futebol. Pela primeira vez na história, Ruanda se classificou para uma Copa do Mundo de futebol: O Mundial masculino sub-17, que está sendo jogado no México.

Em 1994, mais de oitocentos mil africanos da etnia tutsi, além de hutus moderados, foram assassinados. O episódio marcou a forma como o mundo vê o país.

Os jogadores da seleção sub-17 nasceram nos meses do genocídio, ou pouco depois. Agora, eles são vistos como o símbolo da reconciliação e união de Ruanda.

As Vespas de Ruanda, como são conhecidos os jogadores da seleção nacional, não tiveram a melhor das estreias no torneio, com derrotas para as tradicionais Inglaterra e Uruguai. Com poucas chances de classificação, o time tenta conquistar o seu primeiro ponto em um Mundial no sábado diante do Canadá.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.