Jack Warner se desliga da Fifa e Concacaf

Atualizado em  20 de junho, 2011 - 13:09 (Brasília) 16:09 GMT
Jack Warner, imagem de arquivo (Reuters)

Warner (acima) foi por décadas aliado do presidente da Fifa Sepp Blatter

A Fifa disse nesta segunda-feira ter aceito o pedido de demissão de Jack Warner, um de seus vice-presidentes e figura central no recente escândalo de corrupção envolvendo a entidade.

Warner também se desligou da Concacaf (Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe) e da CFU (União Caribenha de Futebol).

O comunicado da Fifa disse que "a demissão de Warner foi aceita".

O ex-vice-presidente havia sido suspenso provisoriamente no dia 29 de maior pela Fifa, junto com o presidente da Confederação Asiática de Futebol, Mohamed bin Hamman.

Ambos foram acusados de corrupção na campanha para presidir a entidade e ficaram suspensos enquanto as alegações eram investigadas.

"Como consequência da demissão voluntária de Warner, todos os procedimentos do Comitê de Ética contra ele foram encerrados e a presunção de inocência, mantida", disse o comunicado da Fifa.

"A Fifa lamenta a série de eventos que levaram Warner a tomar esta decisão", completou.

Jack Warner integrava havia 28 anos o Comitê Executivo da Fifa e foi, durante décadas, um aliado do presidente da entidade, Sepp Blatter.

Blatter foi reeleito este mês após seu único rival, Hamman, ter saído da disputa por causa das acusações de corrupção.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.