China

Premiê chinês defende 'estabilidade social' e controle da inflação em discurso

Wen durante discurso no Congresso

Congresso traçará planos para próximos cinco anos na China

A China deve garantir estabilidade social reduzindo a corrupção e a inflação, disse neste sábado o premiê Wen Jiabao, na abertura do Congresso Nacional do Povo.

É durante o evento, que conta com 3 mil participantes e ocorre no Parlamento, que o Partido Comunista Chinês apresenta seu projeto futuro para o país.

Wen afirmou que o governo almeja manter a inflação a uma taxa de 4% e o crescimento econômico, a 8%.

O premiê admitiu que o desenvolvimento desigual da China é um “problema sério” e que é preciso fazer com que os chineses estejam “contentes com seus empregos e suas vidas”, para que o país desfrute de paz e estabilidade.

A fala ocorre num momento de aparente preocupação do governo com levantes populares que poderiam ser promovidos pelos milhões de chineses excluídos do crescimento econômico do país.

O foco em estabilidade social foi ecoado em um editorial do jornal Beijing Daily (ligado ao Partido Comunista), coincidindo com a abertura do Congresso e que chama atenção para a onda de protestos sociais no mundo árabe.

Inflação

O discurso anual de Wen é o mais importante proferido pelo premiê, e sua dimensão é considerada semelhante à do discurso do Estado da União nos EUA.

“Recentemente, os preços subiram de forma razoavelmente rápida e as expectativas de inflação cresceram”, disse Wen neste sábado. “O problema diz respeito ao bem-estar das pessoas e afeta a estabilidade social. Devemos, portanto, fazer da estabilidade dos preços a nossa prioridade macroeconômica.”

A inflação chinesa está em 4,9% e continua acelerando, apesar de três aumentos nas taxas de juros. Analistas acreditam que o índice inflacionário ainda não chegou no seu teto.

O aumento dos preços, especialmente os de alimentos, preocupa porque as famílias mais pobres gastam até metade de seus salários com a alimentação.

Wen agregou que combaterá o aumento dos preços das moradias em algumas cidades chinesas.

Plano de cinco anos

Neste ano, o Congresso Nacional do Povo, que durará dez dias, deve aprovar o plano de cinco anos (2011 a 2015) para o país.

Trata-se do 12º plano do tipo feito pelo Partido Comunista, no poder desde 1949. Seu objetivo é um crescimento mais sustentável e a redução das desigualdades sociais, o que já havia sido frisado por Wen em seu discurso do ano passado.

Desta vez, Wen defendeu também estímulos para o consumo doméstico, além de subsídios para produtores agrícolas.

“A expansão da demanda doméstica é um princípio de longo prazo e algo fundamental para promover o desenvolvimento econômico equilibrado”, afirmou o premiê.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.