Economia

Inflação leva China a elevar juros pela 3ª vez desde outubro

Yuan, dinheiro chinês

Governo chinês já aumentou a expectativa de inflação para 2011

O Banco Central da China anunciou nesta terça-feira que vai elevar, a partir da quarta-feira, a taxa de juros pela terceira vez desde outubro, numa tentativa de combater a inflação no país.

A instituição fixou a taxa de juros de referência para empréstimos de um ano em 0,25%, de 5,81% para 6,06%.

A sua taxa de juros referencial para depósitos de um ano aumentará também em 0,25%, de 2,75% para 3%.

Em outubro, o banco aumentou as taxas pela primeira vez em quase três anos, já reagindo à ameaça da inflação.

Acima da meta

A inflação chinesa para 2010, como um todo, foi de 3,3%, acima da meta oficial de 3%.

No final do ano o índice aumentou ainda mais, alcançando em novembro de 2010 a maior alta em 28 meses: 5,1%. Em dezembro, o índice de inflação caiu para 4,6%.

Segundo analistas, o índice pode ter nova alta em janeiro, pois os preços dos alimentos continuam a subir no país.

A tendência levou o governo chinês a aumentar sua estimativa do Índice de Preços ao Consumidor para 4% em 2011.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.