América Latina

Polícia colombiana apreende pombo-correio que levava drogas a prisão

Polícia diz que pombo deve ter sido treinado por presos ou comparsas

A polícia colombiana informou ter capturado, na última terça-feira, um pombo-correio que estava sendo usado para infiltrar maconha e cocaína não refinada dentro de um presídio em Bucaramanga, no nordeste do país.

Os agentes policiais disseram ter encontrado o animal nos arredores da prisão, com um pacote de cerca de 45 gramas de droga preso ao seu corpo com um alfinete.

Os policiais disseram à rádio colombiana Caracol que o peso excessivo da carga impediu que o pombo conseguisse transportá-la para dentro dos muros do presídio.

Um porta-voz da polícia disse que o “narcopombo” deve ter sido treinado pelos presos ou por comparsas e que a iniciativa não é inédita: em ocasiões anteriores, foram descobertos outros pombos-correio aparentemente treinados para levar cartões de memória de celular para dentro dos presídios.

O comandante da polícia de Bucaramanga, José Ángel Mendoza, disse à Rádio Nacional da Colômbia que as autoridades foram avisadas do pombo-correio por vizinhos do presídio.

O animal apreendido está sendo cuidado pelas autoridades ambientais locais, segundo a polícia.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.