Europa

Prefeito islandês se veste de drag queen para abrir festival gay

Jon Gnarr/AFP

A eleição de Gnarr foi considerada sinal da insatisfação dos islandeses

O prefeito da capital da Islândia, Reykjavik, se vestiu de drag queen para abrir na quinta-feira o festival gay da cidade.

Jon Gnarr, um famoso comediante eleito em junho para o cargo, apareceu no palco trajando um vestido rosa, peruca loira e batom vermelho.

Assumindo o personagem, Gnarr, que tem cinco filhos, disse à multidão que "o prefeito, infelizmente, não conseguiu comparecer. Ele está ocupado, apesar de ter prometido que estaria aqui".

"Isso é o que nós recebemos por votar em um palhaço", completou.

Insatisfação

Gnarr, do irreverente Best Party (Melhor Partido), venceu as eleições com promessas como toalhas grátis nas piscinas públicas e um urso polar para o zoológico local.

Em sua campanha, Gnarr prometia ainda o que chamava de "transparência sustentável".

Após a vitória, ele disse que sua eleição sinalizava o descontentamento da população com políticos, depois da crise econômica do país em 2008.

Em 2009, a Islândia tornou-se o primeiro país com um chefe de Estado abertamente homossexual, quando Johanna Sigurdardottir assumiu o cargo de premiê.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.