Comportamento

Índia faz alerta contra 'vazamento' de vídeos íntimos na internet

Foto: Sanjit Mukherjee

Campanha pede a jovens que não se precipitem em fazer sexo

Autoridades no Estado indiano de Orissa, no leste do país, lançaram uma campanha de alerta depois que vídeos íntimos de mulheres com seus parceiros sexuais foram vendidos como filmes adultos.

A campanha, feita em parceria com organizações não-governamentais de direitos da mulher, é dirigida principalmente às jovens em idade universitária.

Recentemente, uma estudante na cidade de Cuttack cometeu suicídio depois de descobrir que imagens suas estavam sendo vendidas como material pornográfico.

Na cidade de Kamkshanagar, uma jovem de 22 anos tentou tirar a própria vida. A polícia disse que está investigando um segundo caso na mesma cidade envolvendo um casal diferente.

"Esta é uma preocupação grande e séria e precisamos agir rápido", disse à BBC a presidente da Comissão de Mulheres de Orissa, Jyoti Panigrahi.

Panigrahi pediu aos pais das jovens que mantenham os olhos postos nas atividades e amizades de suas filhas.

Operações

Os vídeos são normalmente vendidos no mercado informal ou compartilhados na internet.

Nos últimos dias, a polícia realizou batidas em lojas e apreendeu centenas de CDs das duas jovens que tentaram o suicídio.

Advogados organizaram um protesto para pedir a prisão imediata dos parceiros envolvidos no vazamento dos vídeos.

A ativista Anuradha Mohanty disse à BBC que o movimento defende também uma mudança na legislação para prever "punições severas" em casos assim.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.