Internet

BBC investiga impacto da internet na série SuperPotência

BBC

A série SuperPotência investiga o impacto da internet

Há 20 anos, um discreto engenheiro britânico estava prestes a mudar o mundo. Tim Berners-Lee dava os retoques finais em um projeto que se tornaria a “world wide web”, a rede mundial de computadores. Clique Como ele mesmo afirma, ninguém poderia ter antevisto a importância do projeto.

Hoje, a BBC News lança uma série de duas semanas no rádio, na TV e na internet, avaliando essa invenção e considerando como ela está mudando nossas vidas.

É uma chance de nos distanciarmos do ritmo frenético de mudanças das duas últimas décadas e avaliarmos o quão longe chegamos, e o quanto ainda é possível avançar.

Para parte do nosso público, a internet pode ter se tornado uma parte mundana de suas vidas. Para outros, essas ainda são águas não navegadas. Não importa qual seja sua experiência, esperamos que essa série use o alcance da BBC para revelar histórias inéditas e dar a você uma nova perspectiva.

Estamos chamando a série de SuperPotência, uma palavra que – acreditamos – relembra eventos ocorridos há duas décadas. À época, a Cortina de Ferro caía e as relações de poder que dominaram a última metade do século 20 chegavam ao fim. As superpotências mundiais se transformavam e outras – com novas estruturas de poder – emergiam. A internet cresceu com esse pano de fundo, e seu efeito sobre a nova paisagem mundial pode ter apenas começado.

SuperPotência é uma chance de examinar essas tendências e perguntar quem se beneficia delas: quem está controlando esse poder recém-descoberto?

Um exemplo é a distribuição de conhecimento. Alguns acreditam que informação significa poder, e que a internet é o primeiro meio em que todos podem ser ouvidos. Mas, obviamente, se você quer ser ouvido, precisa ter acesso.

Vivemos em um mundo dividido entre privilegiados e despossuídos. Menos de um terço da população mundial está conectada; para mais de quatro bilhões de pessoas, a conectividade ainda é algo desconhecido. Durante a série, vamos investigar esse desequilíbrio.

Em nosso projeto On/Off, acompanhamos moradores do vilarejo de Gitata, no norte da Nigéria, enquanto eles ensaiavam seus primeiros passos na internet através do uso de telefones celulares.

O vilarejo, duas horas ao norte de Abuja, está agora conectado à rede de eletricidade e tem ligações mínimas com o mundo. Como eles reagirão quando se juntarem, finalmente, à “conversação global”?

BBC

Milhões dependem hoje da internet no mundo para trabalhar, comprar, se relacionar...

Para contrastar, passamos na Coreia do Sul – a nação mais conectada do planeta -, onde convencemos duas famílias a abandonar sua conexão banda larga por uma semana. Eles conseguiram funcionar separados de uma sociedade aparentemente tão dependente da internet?

Também vamos mostrar como essa tecnologia integrou pessoas antes isoladas, e deu a elas uma ferramenta para dividir suas experiências. A BBC Rússia passou dias ao lado de pessoas com deficiências físicas, por exemplo, para saber como a internet permitiu que eles participassem de sociedades das quais eram excluídos.

Esse é um tema comum na internet. A rede é uma ferramenta que permite que pessoas contribuam e se envolvam com organizações e indivíduos que, antes, estavam fora de seu alcance. Paradoxalmente, a internet também forçou algumas organizações a serem mais transparentes e abertas.

Esse fenômeno foi amplamente sentido no jornalismo. Quando me juntei à BBC, a relação com o público era uma via de mão única. Fazíamos programas que seriam exibidos e – à exceção das cartas ocasionais – ponto final.

Essa série é a chance de ganhar perspectiva, avaliar essa mudança e perguntar: se todos vamos dividir essa nova SuperPotência, o que devemos fazer com ela?

Peter Horrocks

Hoje, nosso público está, como frequentemente afirmamos, no centro de nossos pensamentos. Portanto, outra parte da série, My World, será feita com seus documentários, sobre a sua perspectiva sobre o mundo conectado.

E, é claro, também queremos encorajar você a participar das discussões de debate sobre esse poder emergente.

Também queremos retratar o que está sendo dito na internet sobre a série e sobre acontecimentos mundiais. Clique Blogworld vai selecionará o melhor da blogosfera em várias línguas, e o site BBC News estabeleceu uma parceria com a rede sem fins lucrativos de jornalistas-cidadãos Clique Global Voices, para oferecer perspectivas diferentes sobre o noticiário.

É claro, qualquer tecnologia pode também ser usada para fins nefastos. Portanto a série investigará a censura, o crime online, a guerrilha cibernética e outras consequências lamentáveis.

Há 20 anos, apenas os adeptos da ficção científica poderiam ter imaginado países atacando outros com códigos de computador. Mas agora paredes virtuais se juntam a tijolos e morteiros na lista de meios usados por países que querem se proteger de ameaças externas.

O mundo foi transformado.

Essa série é a chance de ganhar perspectiva, avaliar essa mudança e perguntar: se todos vamos dividir essa nova SuperPotência, o que devemos fazer com ela?

A BBC Brasil publica reportagens selecionadas da série SuperPotência. Para aqueles que quiserem ter acesso à série completa, a BBC tem umaClique página especial.

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.