japão

Japão pagará quase US$ 1 milhão para 'alugar' pandas chineses

Imagem de arquivo mostra dois pandas gigantes chineses (AFP, 24 de janeiro de 2009)

Dinheiro deve ser usado para preservação de pandas na China

O zoológico Ueno, em Tóquio, Japão, anunciou na última sexta-feira que pagará quase US$ 1 milhão por ano para “alugar” dois pandas chineses, que devem ser colocados em exposição a partir do ano que vem.

Os dois animais irão substituir o panda gigante Ling Ling, que morreu em 2008, ao 22 anos de idade.

O anúncio do aluguel dos dois pandas foi feito pelo governador de Tóquio, Shintaro Ishihara, que admitiu que o preço a ser pago - US$ 950 mil - é alto, mas afirmou ter conseguido um desconto.

“O preço do aluguel não é baixo. Nós pedimos um desconto e eles cortaram (o preço) em cerca de US$ 50 mil”, disse o governador, segundo a agência de notícias japonesa Kyodo.

Ishihara afirmou que estava recebendo “grandes pedidos” do povo de Tóquio para que o zoológico Ueno, o mais antigo do país, voltasse a ter pandas em exposição.

“Pandas estão em risco (de extinção) e todos os amam”, disse.

Ainda segundo o governador, o dinheiro será usado em projetos de preservação de pandas na China e para a reconstrução de uma reserva que foi destruída pelo terremoto de 2008 na Província chinesa de Sichuan.

Comoção

A morte do panda Ling Ling, em decorrência de problemas no coração, causou comoção no Japão, fazendo com que pessoas de todo o país enviassem presentes e mensagens de condolência ao zoológico.

Uma foto de Ling Ling foi colocada em sua jaula, junto com oferendas de sua comida favorita, brotos de bambu.

A China costuma emprestar pandas a outros países como gesto de aproximação ou para programas de reprodução, mas sempre exige que os animais e seus filhotes sejam devolvidos em algum momento.

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.