Educação

Escola britânica 'aterroriza' alunos ao simular roubo

Pais de alunos de uma escola primária em Sheffield, no norte da Inglaterra, condenaram os professores por ter criado uma brincadeira que aterrorizou as crianças.

Na semana passada, os alunos chegaram para a aula e encontraram uma parte da escola isolada por policiais, uma professora com gesso na cabeça e uma poça de sangue.

Os policiais então contaram às crianças que a escola havia sido assaltada e que os ladrões haviam atacado a professora poucas horas antes. Eles ainda tiraram as impressões digitais dos alunos e pediram para que eles ajudassem a descobrir quem eram os criminosos.

Apenas quatro dias depois, a escola informou que tudo não passava de uma encenação como parte de um exercício de soluções de problemas.

'Mini-Sherlocks'

Segundo os pais, muitos dos 300 alunos da Foxhill Primary, com idades entre 5 e 10 anos, ficaram tão perturbados com a cena que não quiseram voltar à escola nos dias seguintes.

A diretora, Nicola Shipman, disse ao jornal The Daily Mail que não alertou os pais para manter o exercício o mais realista possível.

"O objetivo era cobrir aspectos essenciais de matérias como ciência, matemática e redação, e tudo o que fizemos foi pedir para que as crianças se tornassem mini-Sherlocks Holmes", afirmou ela, acrescentando ter ouvido elogios dos próprios alunos.

A administração regional de Sheffield, que é reponsável pela administração das escolas, disse apenas que não se tratava de uma poça de sangue falso, e sim "algumas gotas respingadas no chão".

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.