Ciência

Nasa prepara lançamento de protótipo para viagens ao espaço

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

A Nasa (a agência espacial dos Estados Unidos) concluiu o transporte de seu novo foguete espacial para a base de lançamento no Cabo Canaveral, no Estado da Flórida, de onde deve ser lançado na semana que vem.

O Ares 1-X, de cerca de cem metros de altura, é um protótipo de um foguete que está sendo projetado para levar astronautas ao espaço no futuro, substituindo os ônibus espaciais que atualmente são usados pela Nasa.

No lançamento, que deve ocorrer a partir da próxima terça-feira, o Ares 1-X deve ser lançado a uma altitude de cerca de 40 km, sem tripulantes.

O voo servirá para que seja feita uma análise dos conceitos básicos do projeto e um levantamento de dados de engenharia.

O custo do lançamento do Ares 1-X foi avaliado em US$ 350 milhões (cerca de US$ 600 milhões).

Simulação

"É um foguete alto; já se passaram mais de três décadas desde a última construção de um foguete tão alto, o Saturno 5", explicou à BBC Trent Smith, engenheiro do projeto Ares 1-X.

"Temos mais de 700 sensores neste foguete, e o objetivo do Ares 1-X é compreender como um foguete desta forma, com este peso e esta altura vai voar", acrescentou.

A metade de cima do Ares 1-X é falsa. Neste local deve um dia ficar a cápsula para a tripulação e o mecanismo de saída de emergência, mas, em vez disso, o protótipo leva simuladores projetados para reproduzir a forma e o peso desses itens.

Uma vez que a metade de baixo do foguete tenha se separado do topo do 1-X, todos os elementos retornarão à Terra.

A metade de baixo cairá de paraquedas no Oceano Atlântico, de onde será recuperada para a inspeção dos engenheiros da Nasa. A outra parte deve ser destruída no impacto com a água.

Futuro incerto

Os preparativos para o lançamento do Ares 1-X acontecem em um momento decisivo para o futuro do programa espacial dos Estados Unidos.

O presidente americano, Barack Obama, convocou um painel de especialistas em maio para analisar os planos espaciais do país e suas prioridades.

O grupo foi liderado pelo ex-presidente da empresa Lockheed Martin, Norm Augustine, e deve entregar seu relatório final à Casa Branca nesta semana.

O relatório poderia levar ao cancelamento do projeto envolvendo o Ares, levando a Nasa a optar por outras formas para levar os astronautas ao espaço.

A agência espacial americana pretende aposentar seus ônibus espaciais em 2010.

A nova "arquitetura" de lançamento de missões espaciais tripuladas requer dois novos foguetes, o Ares 1 para lançamento de tripulação, e o novo foguete conhecido como Ares 5, que pode colocar em órbita o equipamento necessário para que uma cápsula tripulada possa viajar para a Lua ou além.

No entanto, todos os sistemas estão sob análise, e muitos analistas do setor esperam que os planos de desenvolvimento para o Ares sofram muitas modificações se de fato forem implementados.

Se receber a permissão para prosseguimento, um foguete Ares 1 tripulado não deve voar antes de 2016.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.