Irã lança primeiro satélite de fabricação própria

Lançamento do satélite

Imagem de televisão mostra o lançamento do foguete que levou o satélite iraniano

A imprensa estatal do Irã informou que o país lançou seu primeiro satélite de fabricação própria nesta terça-feira.

O canal de televisão estatal mostrou imagens do lançamento durante a noite, com um foguete Safir-2 e acrescentou que o satélite nacional é "outra façanha para cientistas iranianos sob sanções (internacionais)".

O satélite foi projetado para ser usado em pesquisas e telecomunicações, segundo a televisão estatal.

Em 2005, o Irã teve seu primeiro satélite, o Sina-1, de fabricação russa, lançado no norte da Rússia.

'Monoteísmo, paz e justiça'

O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad afirmou que o satélite foi lançado para espalhar o "monoteísmo, paz e justiça" pelo mundo.

O lançamento do satélite Omid (Esperança) era esperado e estava marcado para coincidir com as celebrações dos 30 anos da Revolução Islâmica, que serão completados no dia 10 de fevereiro, segundo o correspondente da BBC em Teerã Jon Leyne.

O Irã está sob sanções da ONU e vários países ocidentais afirmam que o país estaria tentando construir uma bomba nuclear, o que o governo iraniano nega.

O governo iraniano afirma que o programa nuclear do país tem fins pacíficos, apenas para a produção de energia.

O lançamento do satélite iraniano pode gerar temor entre países ocidentais, que acreditam que a tecnologia poderia ser usada para a fabricação de mísseis de longo alcance, possivelmente com ogivas nucleares, de acordo com o correspondente da BBC Jon Leyne.

Leyne afirma que o Irã, por sua vez, deve responder que mais uma vez está sendo julgado de forma injusta, pois usa uma tecnologia que já é comum em muitos outros países.

Em agosto de 2008, o governo do Irã informou que conseguiu lançar um foguete que seria capaz de levar seu primeiro satélite nacional.

Naquela ocasião a Casa Branca afirmou que o lançamento do foguete foi um ato "infeliz" e acrescentou que o Irã poderia estar se isolando ainda mais.

O lançamento marcou também a inauguração de um novo centro espacial, em uma região desértica não identificada.


BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.