BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
04 de novembro, 2002 - Publicado às 09h50 GMT
É lixo só



 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa

Em discurso pronunciado na semana passada, o primeiro-ministro Tony Blair declarou que o lixo – ou, tal como ele o chamou, eufemisticamente, o comportamento anti-social - “é possivelmente a maior questão imediata enfrentada pelo povo deste país”.

È verdade. Tenho notado que as ruas andam mais sujas. Principalmente no centro de Londres. Não vejo motivo para que o mesmo não esteja acontecendo em outras cidades do país.

Comportamento anti-social não é só roubar celular. No meu entender, para ser franco, não dar nome aos bois beira também o comportamento anti-social: lixo é lixo e não há motivo nenhum para não o chamarmos de lixo.

Voltando ao discurso de Blair. Ele propõe que o emporcalhar (eufemismo mais terra a terra do que “comportamento anti-social”) das paredes com grafite ou jogar na rua papel, lata de refrigerante e por aí afora, seja afronta punida com multa imediata de cerca de US$ 75.

Boa parte do novo pacote de medidas é dedicada à goma de mascar e àqueles que a cospem fora na calçada ou rua.

O mascador é uma das pragas do comportamento anti-social. Tanto é que pretendem proibir a venda de goma de mascar nas lojinhas próximas aos colégios.

Tudo isso é muito bonito. E feliz do país que, ao enumerar sua lista de problemas, pode botar lá em cima o lixo e a goma de mascar.

Não é bem a prioridade, digamos assim, de nosso Nordeste. Mas eu peço a liberdade de fazer uma sugestão: e as lixeiras, “seu” doutor? Cadê as lixeiras?

Por exemplo: toda manhã, a caminho do trabalho, eu pego na entrada de casa a correspondência. Carta que me parece importante, eu abro. Daí vem o velho problema: onde jogar fora a bolinha de papel que eu fiz com o envelope?

Tenho de ficar com meu comportamento anti-social na mão por quatro quarteirões até a primeira lixeira, que fica bem em frente à estação de metrô.

Há menos lixeiras em Londres devido à possibilidade que havia de se transformarem em bomba do IRA. O processo de paz, ainda que aos trancos e barrancos, continua seguindo em frente. Só falta desarmar os irlandeses mais exaltados, mais anti-sociais, e inaugurar lixeiras, muitas lixeiras.

 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.







Notícias relacionadas:
01 de novembro, 2002
  Ainda eleições
28 de outubro, 2002
  Jack, o Chateador
28 de outubro, 2002
  Ventos, horas, votos
11 de outubro, 2002
  Salvemos os ruivos
11 de outubro, 2002
  Os romenos, de novo
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC