BBC World Service LogoHOMEPAGE | NEWS | SPORT | WORLD SERVICE
Portuguese Pesquisa na BBC Brasil
 
Primeira Página
Saúde &
Tecnologia
Economia
Cultura
Especial
Fórum
Aprenda inglês
ÁUDIO
Dois minutos pelo mundo
Notícias
Mundo Hoje
De Olho
no Mundo
Programação
Como Sintonizar
SERVIÇOS
Parceiros
Sobre a BBC
Expediente
Página simplificada
Fale com a gente
Empregos
E-manchetes
LÍNGUAS
Espanhol
Português para a África
Árabe
Chinêês
Persa
Hindi
Urdu
BBC News
BBC Sport
BBC Weather
 Você está em: Notícias
20 de fevereiro, 2002 - Publicado às 14h34 GMT
Brrrr! Jogos de Inverno



Não sei se os Jogos Olímpicos de Inverno têm dado Ibope no Brasil. Também não me lembro de uma disputa desenfreada entre as emissoras para ver quem pegava os direitos de transmissão.

Em geral, qualquer coisa passada nos EUA, ou com eles tendo a ver, é absorvida, apreciada e - por que não dizê-lo? - imitada por nós.

Chamemos, delicadamente, de uma vontade de chegar correndo ao Primeiro Mundo.

Certas coisas, no entanto, não pegam mesmo. Em geral, no mundo dos esportes.

Cadê o equivalente ao Palmeiras na liga paulista de baseball? Cadê o Bangu do futebol americano? Cadê o Flamengo do basquete? Perdão, esse último tem. Tem e como.

Agora, por mais que tentemos, esporte de inverno vai ser difícil, muito difícil.

Primeiro lugar, pela óbvia questão do clima. No inverno, para mim, freqüentador assíduo de praia da Zona Sul do Rio, quando garoto, o máximo que acontecia era ir começar a pegar jacaré depois das 9 da manhã e não das 8.

As Olimpíadas de Inverno são um privilégio do Hemisfério Norte.

Neste ano, realizadas em Salt Lake City, nos Estados Unidos, os eventos da data fatídica, 11 de setembro de 2001, substituiram qualquer tentativa de se manter aquilo que se convencionou chamar de espírito olímpico, válido, quero crer, tanto para o Inverno quanto para o Verão.

O espírito foi decididamente patriótico e começou com imensa choradeira.

Levaram um resto de bandeira que sobrou do monstruoso ataque terrorista. Policiais e bombeiros cantaram música patrióticas. Todos os outros países concorrentes ficaram encabulados de sequer ameaçar um protesto, é claro.

Daí, aos poucos, a competição foi pegando fogo, se me permitem uma péssima metáfora. Oquêi, então: pegando gelo. E a medalhada começou a ser espalhada.

De ouro mesmo, que é o que conta, Alemanha e Noruega, até terça-feira, 19, vinham na frente dos Estados Unidos. Contando prata e bronze, até uns dias antes, os americanos estavam na frente. Que era precisamente como as emissoras americanas tabulavam o quadro de medalhas.

Ué, que é do espírito, não digo mais olímpico, mas esportivo, minha gente? E por que é que, na TV, eu só consigo ver a retransmissão, aqui na Inglaterra, das modalidades em que nossos irmãos no "Eixo do Bem" se sairam vencedores?

A solução, ao que parece, é invadir o Iraque.

 Clique aqui para ouvir esta coluna do Ivan Lessa
 
   E-MANCHETE
Assine o serviço da BBC Brasil para receber as principais notícias por e-mail.
   ORIENTE MÉDIO
Leia as últimas notícias e análises sobre o processo de paz entre Israel e os palestinos.









Notícias relacionadas:
18 de fevereiro, 2002
  Boisignia: o nome dos bois
13 de fevereiro, 2002
  Pomos e discórdia
11 de fevereiro, 2002
  Nasce um ídolo pop
08 de fevereiro, 2002
  Beber, dever e decorar
06 de fevereiro, 2002
  O Jubileu
BBC World Service Logo ^^Volta ao início da página
Primeira Página | Saúde & Tecnologia | Economia | Cultura | Especial
Fórum | Aprenda inglês
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Programação | Como Sintonizar
Parceiros | Sobre a BBC