BBC navigation

cronologia dos fatos
Mesmo com redução de tarifas, atos são mantidos em SP e Rio

Atualizado em  20 de junho, 2013 - 00:15 (Brasília) 03:15 GMT
Para ver as últimas atualizações, recarregue a página ou habilite o javascript
  1. Apesar da redução das tarifas do transporte público em São Paulo e Rio, anunciadas pelos prefeitos Fernando Haddad e Eduardo Paes e pelo governador paulista Geraldo Alckmin, novas manifestações foram realizadas na noite desta quarta-feira nas cidades e em diversos pontos do Brasil.

    Grandes atos estão previstos para esta quinta-feira nas duas maiores cidades do país.

    À noite, na av. Paulista, uma pequena multidão fechou parte da via durante algumas horas para comemorar a decisão dos políticos e fazer outras reivindicações. Vários pontos da Grande São Paulo e da capital também registraram manifestações ao longo do dia.

    Os protestos mais intensos desta quarta ocorreram em Niterói (RJ), onde ônibus foram depredados e houve confrontos entre policiais e manifestantes.

    Belo Horizonte (MG) e Brasília também registraram passeatas.

  2. Há horas, centenas de manifestantes estão nas ruas de Niterói (RJ). Agora, um grupo ruma à ponte Rio-Niterói.

  3. Manifestantes bloquearam a rodovia Ayrton Senna, uma das principais vias de acesso à capital paulista. A pista foi interditada  perto do Rodoanel, no km 23.

  4. Esta quarta-feira foi dia de protestos também na Grande São Paulo, convocados pelos movimentos Periferia Ativa e Trabalhadores Sem-Teto em diversos pontos, como M´Boi Mirim, Taboão da Serra e São Bernardo.

    Em comunicado, eles também pediam a revogação do aumento das passagens de transporte público, além de medidas de controle do valor dos aluguéis, e fizeram críticas aos gastos relacionados à Copa do Mundo.

  5. No Twitter da BBC Brasil, leitores começam a se manifestar a respeito da revogação do aumento no transporte público:

    @Allex880136: E quem disse que os protestos eram só sobre as passagens? tem que atender o resto

    @Guigas_Ag: Uma vitória da manifestação popular.....vamos continuar nas ruas....agora serão a saúde, educação e melhoria no transporte públ.

     

  6. Emissora GloboNews informa que, por causa dos protestos em Niterói, trânsito está interrompido na ponte que liga a cidade ao Rio.

    Há confrontos entre policiais e manifestantes.

  7. A ONG Anistia Internacional divulgou nesta quarta-feira um guia de boas práticas para policiais que participam de mobilizações em espaços públicos, baseado em dois documentos da Organização das Nações Unidas (ONU), informa a Agência Brasil.

    Entre as recomendações:

    - "reuniões públicas não podem ser consideradas um inimigo"

    - "A polícia não tem o papel de reprimir a manifestação. Na verdade, tem o papel de facilitar as manifestações públicas que são pacíficas, porque é um direito de todas as pessoas se manifestarem publicamente"

    - A dispersão de uma manifestação só deve ser adotada quando não houver outra maneira de se proteger a ordem e o patrimônio públicos de violência iminente

    - "A decisão de dispersar deve ser tomada em último caso, com base em princípios de necessidade e proporcionalidade"

    - "O uso de armas de fogo durante o policiamento de uma manifestação é algo absolutamente irregular e condenável"

  8. Na Avenida Paulista, o protesto continua, pacificamente e em menor número que nas manifestações anteriores.

    Muitos comemoram a revogação do aumento do transporte público; outros mantêm a bandeira de que o protesto não é apenas pelos 20 centavos no transporte público.

  9. Acaba de ser liberada a pista da rodovia Ayrton Senna, bloqueada por manifestantes. Ainda há trânsito no local.

  10. Violência se intensifica em Niterói (RJ). Manifestantes tentaram incendiar um ônibus. O motorista conseguiu mover o veículo. A tropa de choque avança contra o grupo, com bombas de gás.

    A rádio CBN informa que também houve tentativa de incendiar o ônibus, alvo de coquetéis molotov.

  11. Em Belo Horizonte, protestos já duram oito horas. Na noite desta quarta, manifestantes seguiam pela Av. Afonso Pena.

    O jornal Estado de Minas informa que o prefeito Marcio Lacerda disse que vai enviar projeto à Câmara para reduzir preços das passagens de transporte público.

     

  12. As manifestações continuam sendo tema de debate entre leitores da BBC Brasil. No Facebook, Claudio Primos pede reforma política. "Vamos fazer valer a nossa vontade e não a vontade de quem escolhe em quem a gente vai votar". 

    Apolo Fernandes diz que "É pelos 20 centavos sim! Esses centavos fazem uma diferença muito grande na renda de um assalariado".

    Já Roseanne Leão diz esperar que "consigamos mais do que apenas R$ 0,20. O povo começa a mostrar seu poder".

  13. Protestos continuam também em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

  14. Protestos prosseguem em Brasília, ainda que, desta vez, mais longe dos edifícios governamentais. Há queixas contra o preço do transporte público e a PEC 37.

  15. De volta à Paulista, em São Paulo, CET informa pelo Twitter que manifestação ocupa frente do MASP no sentido Consolação.

  16. Em Niterói, acaba de ser reaberta a ponte que liga a cidade ao Rio. A ponte fora fechada em meio a confrontos entre manifestantes e policiais.

  17. Em São Paulo, a CET informa que a av. Francisco Morato foi liberada, após manifestação próxima à Rod. Regis Bittencourt.

  18. Cerca de 150 jovens fazem neste momento um protesto pela Avenida Roque Petroni Jr. (acima), na zona sul de São Paulo, bloqueando o trânsito no sentido Diadema, informa Rafael Gomez, da BBC Brasil.

    A passeata segue pacifica, acompanhada de perto por uma viatura da PM. Há muitas pessoas se unindo à marcha, com muitos aplausos, enquanto gritavam o tradicional slogan "o povo unido jamais será vencido".

    Duas faixas da via foram liberadas. Ainda na zona sul, segundo a CET, há manifestações na Av. dos Bandeirantes, sentido Marginal, mas a av. Interlagos já foi liberada para o tráfego.

  19. O fechamento temporário na ponte Rio-Niterói forçou centenas de passageiros que transitavam de ônibus entre as duas cidades a andar a pé para casa, informa a Agência Brasil.

    A ponte já foi reaberta, mas ainda há tensão no local e temores de novos confrontos entre policiais e manifestantes.

  20. Nova imagem do protesto em Brasília, que segue na noite desta quarta-feira.

  21. Ainda há grupos de manifestantes nas ruas de Niterói, onde houve confrontos com policiais.

  22. GloboNews informa que a tropa de choque de Niterói faz uma barreira para tentar impedir aproximação de manifestantes da estação das barcas, temendo mais depredações.

    Por enquanto, não há mais confrontos. Mas terminal de ônibus está fechado, forçando passageiros a caminhar para sair da estação.

  23. Na Grande São Paulo, rodovia Castello Branco segue interditada por manifestações.

  24. À rádio CBN, militante do Movimento Passe Livre confirmou realização de nova manifestação em São Paulo na quinta-feira, dizendo que movimento quer fomentar a "cultura do povo na rua" para fazer reivindicações.

  25. Pelo Twitter, CET informa que a av. Paulista, em São Paulo, foi liberada após protesto que ocupava a frente do Masp. 

     

  26. Também foram liberadas, segundo a CET, as avenidas Roque Petroni Jr (acima), Luiz Carlos Berrini e Vicente Rao (todas na zona sul), palco de manifestações nesta quarta-feira em São Paulo

  27. GloboNews informa que manifestações em Belo Horizonte (MG) reuniram 10 mil pessoas nesta quarta e, após mais de 10 horas, começam a se dissipar.

  28. A Via Oeste, concessionária da rodovia Castello Branco (Grande São Paulo), informa que a via já foi liberada, após manifestações interromperem o tráfego nos sentidos capital e interior. Mas usuários relatam que ainda há trânsito intenso no local.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.