América Latina

'Marcha das vagabundas' chega ao México

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Centenas de pessoas foram às ruas da Cidade do México no domingo na versão mexicana da chamada "marcha das vagabundas", parte de um movimento internacional pelos direitos das mulheres.

Os manifestantes dançaram e cantaram palavras de ordem para chamar a atenção para a violência sexual contra mulheres.

O movimento SlutWalk começou em abril em Toronto, no Canadá, depois que um policial aconselhou mulheres a não se vestirem como "vagabundas" para evitar violência sexual.

Uma das organizadoras da campanha no México afirmou que mulheres costumam ser levadas a crer que são culpadas por terem sido vítimas de ataques sexuais.

Cidade do México

A passeata na Cidade do México reuniu centenas de pessoas

"Ficamos caladas com o assédio nas ruas porque fomos acostumadas a pensar que se alguém faz algum comentário, a culpa é da mulher. Por que vestir uma minissaia, por que usar batom, por que andar sozinha?", perguntou Minerva Valenzuela.

"O que te levam a crer é que você está procurando confusão, por isso, ficamos quietas."

Em um estudo de 2006, o Instituto Nacional das Mulheres, no México, calculou que 4 em cada dez mulheres do país é vítima de alguma agressão sexual ao longo de sua vida.

As passeatas inspiradas pela SlutWalk canadense já passaram pelos Estados Unidos, Austrália, Europa e pelo Brasil.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.