Estados Unidos

Pedido de reconhecimento de Estado palestino à ONU é 'pouco realista', diz Obama

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em entrevista exclusiva à BBC que qualquer tentativa de autoridades palestinas de pedir à ONU o reconhecimento formal de um Estado será apenas "um esforço simbólico" e "pouco realista".

Obama afirmou ainda que qualquer acordo de paz na região dependerá de uma posição unificada das facções palestinas em relação à forma de negociar com Israel.

A entrevista foi concedida na quinta-feira ao jornalista da BBC Andrew Marr, horas depois de um discurso no Departamento de Estado americano, em Washington, no qual Obama delineou a política de seu país em relação ao Oriente Médio.

"Eles (os palestinos) têm que tomar uma decisão, em primeiro lugar, sobre qual é a posição oficial de uma autoridade palestina unificada sobre como lidar com Israel. Porque se eles não conseguirem passar dessa barreira, será muito difícil ter uma negociação. Também acredito que a noção de que você pode resolver este problema nas Nações Unidas é simplesmente pouco realista", afirmou o presidente americano, que acrescentou:

"Seja lá o que acontecer na ONU, é preciso falar com os israelenses. Não se pode passar por cima dos israelenses. Quaisquer esforços que eles façam na ONU serão simbólicos", disse Obama.

Durante a entrevista, Obama falou ainda sobre o assassinato do líder da Al-Qaeda Osama bin Laden, as relações com o Paquistão, sobre o estado da economia americana e sobre suas perspectivas para as eleições presidenciais americanas de 2012.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.