Europa

Por dentro do melhor restaurante do mundo

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Tocar com outro programa

Pelo segundo ano consecutivo, o restaurante dinamarquês Noma ficou em primeiro lugar na lista dos 50 melhores do mundo, publicada pela revista britânica Restaurant.

O Noma foi fundado por Rene Redzepi, considerado um embaixador da gastronomia nórdica. O local já é uma atração: um armazém do século 18 no cais de Copenhague, a capital da Dinamarca.

A decoração é simples e, em seu site, o restaurante já avisa que ninguém deve esperar azeite de oliva, azeitonas pretas ou tomate seco. O cardápio premiado é de comida nórdica.

Peter Kreiner, diretor do Noma, conta que o restaurante não tem pratos individuais, os clientes podem escolher um cardápio com sete ou 12 pratos já determinados pelos chefs. "Por isso, a refeição é uma experiência, sem se concentrar em um prato ou outro", disse.

Segundo Kreiner, a cozinha do Noma tem muitos legumes e verduras, e a experiência completa de saborear uma refeição pode durar até quatro horas.

Ingredientes locais

Interior do restaurante Noma

Lista de espera para reservas no Noma é de vários meses

O Noma valoriza os ingredientes locais, como ouriço-do-mar, banha de porco, batatas, toucinho, algas, vieiras, camarões, pera e prega a sustentabilidade.

Matt Orlando, um dos chefs, conta que o cardápio do Noma é muito especial e todos trabalham muito para conseguir os ingredientes. "O Noma não existiria sem os produtos que usa", disse.

Os produtos frescos do restaurante e a experiência de provar um cardápio totalmente controlado pela equipe de chefs faz tanto sucesso que, em seu site, o restaurante chega a pedir desculpas, pois a lista de espera nas reservas é de vários meses.

Morten, um dos chefs responsáveis pelas sobremesas, conta que até nessa etapa da refeição o que marca é a leveza e o frescor, nada de massas pesadas ou densas. Para o chef, as pessoas gostam desta característica, talvez por pensarem na saúde.

Mas, para conseguir fazer parte desta experiência, além da fila de espera, os clientes tem que enfrentar uma conta salgada: o cardápio com sete pratos sai por quase R$ 340.

O restaurante paulistano D.O.M. é o único brasileiro a figurar entre os dez primeiros da lista da Restaurant. A casa do chef Alex Atala aparece na sétima posição.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.