Protestos no Egito

Crise afeta turismo e jornalistas no Egito

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

A onda de protestos no Egito está prejudicando a indústria do turismo, uma das principais fontes de divisas do país, e também o trabalho de jornalistas estrangeiros no país.

Com o sumiço dos turistas, os moradores começam a ficar desesperados e tentam encontrar culpados. Basta pegar um carro para o interior do país para voltar a encontrar essa insatisfação em locais mais remotos, com potencial de violência.

Os turistas sumiram na região das Pirâmides do Egito

A BBC visitou algumas das regiões que mais dependem do dinheiro do turismo, perto das famosas Pirâmides, e encontrou uma recepção hostil.

Muitos acusam os jornalistas estrangeiros de serem espiões ou agentes a serviço do governo israelense.

Em um momento de tensão, uma equipe de TV da BBC foi levada para uma delegacia, que foi cercada por uma multidão. Apenas a presença do Exército permitiu que os jornalistas pudessem deixar o local com segurança.

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.