Natureza

Cientistas arranjam 'namoradas' para tartaruga rara

Player

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Executar com Real Media Player OU Windows Media Player

Cientistas preocupados com a preservação de uma espécie de tartaruga gigante das Ilhas Galápagos apresentaram a um macho raro duas fêmeas, na esperança de que os animais façam o acasalamento.

O macho recebeu o nome de “George Solitário” justamente por ser o último representante conhecido de sua subespécie.

Tartaruga gigante "George Solitário"

Estima-se que 'George Solitário' tenha 90 anos

George, com idade estimada em 90 anos, foi visto pela primeira vez na Ilha de Pinta, no arquipélago de Galápagos, e vem sendo monitorado pelos especialistas do Parque Nacional equatoriano.

O cientista Diego Cisneros disse que as "namoradas" de George foram selecionadas por meio de testes genéticos. Embora de subespécies diferentes, as duas fêmeas são compatíveis com George.

Esta não é, no entanto, a primeira vez que cientistas tentam incentivar a procriação do animal. Em 2009, "George Solitário" chegou a acasalar, mas a companheira acabou produzindo ovos inférteis.

As tartarugas gigantes de Galápagos estão entre as espécies observadas pelo cientista britânico Charles Darwin e que contribuíram para que ele formulasse, no século 19, a teoria da evolução.

BBC navigation

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.