70 anos 1938-2008
Español
Português para a África
Árabe
Chinês
Russo
Inglês
Outras línguas
 
Atualizado às: 14 de junho, 2006 - 14h06 GMT (11h06 Brasília)
 
Envie por e-mail Versão para impressão
Coluna do Raí: Robinho é a melhor opção
 

 
 
O Brasil estreou com uma vitória contra a Croácia, uma equipe difícil e na minha opinião, o time que vai dar trabalho ainda nesta Copa do Mundo.

A Croácia é bem postada e mostrou no segundo tempo que tem condições de pressionar os adversários. Por isso o Brasil teve dois tempos distintos.

No primeiro tempo, gostei bastante do equilíbrio defensivo, mas não criamos tantas oportunidades, faltou mobilidade lá na frente.

Isso é uma lição a ser aprendida, quando o Brasil jogar contra equipes que vão tentar explorar o contra-ataque. E vai jogar contra times assim a maior parte do tempo.

Começa o jogo

A Croácia jogou com cinco jogadores atrás, dois alas e três zagueiros. Quatro jogadores tentando 'travar' o meio de campo.

Ronaldo e Adriano fixos na área dificultaram para o Brasil. Como eles não se movimentaram muito pelas laterais, ficou um jogo muito difícil pelo meio, com pouco espaço para penetração do Kaká e do Ronaldinho Gaúcho.

No segundo tempo, perdendo de um a zero após um golaço do Kaká (gol de craque!), a Croácia saiu para cima do Brasil. E, aí, eu acho que temos a segunda lição para esta Copa do Mundo.

Os alas da Croácia avançaram bastante, segurando Roberto Carlos e Cafu. Com os jogadores do meio avançando bastante, colocaram a defesa em dificuldade, ficando algumas vezes no mano a mano contra os atacantes.

Zé Roberto e Emerson ficaram sobrecarregados, tendo que marcar três ou quatro jogadores, quando não dava tempo para o Kaká, que é um jogador que ajuda o meio campo, voltar.

Para jogar desta forma ofensiva, o Brasil precisa saber explorar melhor o contra-ataque, mas faltou velocidade ao nosso ataque.

Robinho

Em tese, sendo pressionado, o Brasil teria mais espaço para contra-atacar, mas, mesmo assim, não conseguiu.

Até a entrada do Robinho, mais leve e veloz, uma ótima opção. Tanto ao lado do Adriano como do Ronaldo, ele pode complementar melhor o time.

Ter um jogador apenas de presença fixa de área e o Robinho rodando em volta desse jogador pode ser uma opção melhor, principalmente contra defesas fechadas.

Isso obrigaria os defensores adversários a abrirem pelas laterais, criando espaço para os outros atacantes. O Robinho tem facilidade para fazer isso.

Também para o contra-ataque, ele é muito mais veloz e, dá para perceber, muito mais em forma do que o Adriano e, principalmente do que o Ronaldo.

É visível que o Ronaldo está sem ritmo de jogo por ter estado muito tempo parado no Real Madrid.

No aspecto tático, o Brasil sentiu dificuldade jogando com dois atacantes que preferem atuar na frente da área.

Analisando por setores, a defesa teve uma boa postura. Só fica esse perigo quando o time for atacado, mas vale a pena correr algum risco se a equipe souber aproveitar o contra-ataque.

Um destaque foi o Dida, que mostrou que voltou à forma, passando bastante segurança. Lúcio e Juan tiveram uma boa postura e Cafu e Roberto Carlos não subiram tanto para o ataque. Apesar da Croácia ter tido algumas chances, gostei da defesa.

Zé Roberto e Emerson foram o ponto alto da seleção. Mesmo sobrecarregados, eles roubaram várias bolas e transmitiram segurança, apesar de não receberem muita ajuda do Kaká e do Ronaldinho Gaúcho.

E agora?

Podemos melhorar no ataque. Robinho pode trazer mais resultados ao time.

Não foi uma estréia ótima, apenas regular e a tendência é que o Brasil cresça de produção.

Temos que levar em conta que a Croácia foi um adversário forte. Se ela passar dessa fase, e é favorita contra Austrália e Japão, ela deve dar trabalho.

Espero que o Brasil cresça nos próximos jogos e que o Parreira não hesite em usar suas opções táticas, tanto o Juninho Pernambucano, que pode ser um jogador a mais no meio de campo quando a equipe está sobrecarregada, e o Robinho na frente.

São duas opções que dão outro desenho tático e usam jogadores que estão atualmente em ótima forma técnica.

* Raí é colunista da Rádio CBN e escreverá para a BBC Brasil durante a Copa do Mundo

 
 
Falcao comemora contra a Itália em 1982Coluna do Raí
A difença entre os quadrados de 82 e 2006.
 
 
 Taça Jules RimetRaí
'Na Copa, vai pesar a tradição'
 
 
Bolog da Copa
E depois do jogo o placar é: Lula 1 X Ronaldo 0.
 
 
Copa do MundoCopa do Mundo
Os jogos da primeira rodada.
 
 
NOTÍCIAS RELACIONADAS
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
 
Envie por e-mail Versão para impressão
 
Tempo | Sobre a BBC | Expediente | Newsletter
 
BBC Copyright Logo ^^ Início da página
 
  Primeira Página | Ciência & Saúde | Cultura & Entretenimento | Vídeo & Áudio | Fotos | Especial | Interatividade | Aprenda inglês
 
  BBC News >> | BBC Sport >> | BBC Weather >> | BBC World Service >> | BBC Languages >>
 
  Ajuda | Fale com a gente | Notícias em 32 línguas | Privacidade