BBC navigation

Para Inglês Ver

Blogueira quer entender melhor as causas dos protestos contra a Copa

Atualizado em  22 de abril, 2014 - 10:54 (Brasília) 13:54 GMT

Apresento a vocês Loukia Koumi, a mais nova blogueira da série Para Inglês Ver. Loukia está no Brasil como parte de seus estudos na universidade de Oxford e traz uma perspectiva interessante para o nosso projeto.

Abaixo, minha entrevista a jato com Loukia.

E, amanhã, o primeiro post dela no nosso blog.

30 segundos com Loukia Koumi

Loukia Koumi (arquivo pessoal)

A estudante Loukia Koumi quer compreender melhor o Brasil

De que você mais gosta no Brasil?

Eu adoro ouvir os brasileiros conversando. A língua é super melódica, rica e alegre. A diversidade étnica do Brasil se reflete no vocabulário eclético e nos vários sotaques que podem ser ouvidos pelo país.

Do que você menos gosta?

Por enquanto é o trânsito! A mesma viagem de ônibus pode levar três vezes mais, dependendo do dia e da hora.

Qual é seu lugar favorito do país?

Ufa, uma pergunta muito difícil. Acho que é Salvador. E mais especificamente, a praia que eu fui. É a praia mais linda que eu conheci!

Qual sua palavra em português preferida?

Sem dúvida, minha palavra preferida em português é "crocante". Bem onomatopaica e muito divertida de dizer. Em restaurantes eu procuro escolher pratos que a incluam de algum modo, para ter uma desculpa para dizer "crocante"!

Comida preferida?

Tem que ser os pastéis, e meu recheio preferido é carne. O melhor pastel de carne que eu comi foi em São Paulo, no Mercado Municipal. Fresco, enorme e delicioso. Também comi um pastel de chocolate...uma beleza.

Qual a trilha sonora da sua viagem?

Ainda tenho que aprender mais sobre a música brasileira, mas, atualmente, gosto muito das músicas da Mallu Magalhães, são relaxantes e o ritmo lento permite que eu entenda a letra e aprenda mais palavras em português!

Uma das minhas músicas preferidas é Oração, da Banda Mais Bonita Da Cidade, que talvez seja a primeira música brasileira que ouvi. É simples, feliz e muito fácil para uma inglesa cantar!

Qual obra literária brasileira mais te marcou?

Agora eu estou lendo A Casa dos Budas Ditosos do João Ubaldo Ribeiro. Ainda estou no início, mas já teve situações muito ousadas de sexo. Uma boa maneira de aprender um vocabulário que não ouço no dia a dia.

Também gosto de Dom Casmurro do Machado de Assis. Adoro o jeito no qual a questão da fidelidade da Capitu é debatida entre brasileiros. Agora eu posso me sentir parte deste debate.

O que você ainda quer aprender no Brasil?

Eu quero compreender melhor as causas das manifestações contra a Copa e conhecer os problemas que o povo brasileiro tem que enfrentar em relação a saúde, educação, corrupção, etc.

Eu quero conhecer as enormes desigualdades de riqueza e qualidade de vida que existem no país.

Fico pensando que o povo deve estar se sentindo desesperado para protestar contra um evento tão importante como a Copa.

Comentários

Não são aceitos mais comentários

Vá para a página de comentários
 
  • Classifique este
    0

    Número do comentário 19.

    Há no livro Dom Casmurro a Captu nunca traiu o seu marido

  • Classifique este
    0

    Número do comentário 18.

    Você é muito fofa e linda e engraçadinha, seja bem vinda ao Brasil. Há minha palavra preferida é "fofa"

  • Classifique este
    0

    Número do comentário 17.

    De todas escolhas só discordo do pastel,

  • Classifique este
    0

    Número do comentário 16.

    Correção à minha frase. Substitua, por favor, por: Quando o povo vai às ruas e "grita", é isso e muito mais o que ele quer dizer.

  • Classifique este
    +1

    Número do comentário 15.

    Nós, brasileiros, não precisamos de "distrações", futebol. Por favor, pesquise "financiamento do BNDS para a Copa" e faça a seguinte analogia: se uma pessoa pobre, com cinco filhos, tem uma renda mensal de R$400,00 vai comprar itens básicos no mercado ou produtos caros alimentando os filhos durante 4 dias e passando fome nos dias restantes do mês? Precisamos de grandes estádios ou de um gerenciamento competente? Precisamos, isso sim, é de mais unidades prisionais (o povo está acuado, temeroso, com tanta violência), hospitais, empregos, escolas, etc. Ao contrário do que dizem, o brasileiro é trabalhador, honesto, tem boa índole. Uma minoria de gente má, à toa, que gosta de dar golpes, assaltar, matar e moralmente decadente não significa que toda uma população mereça levar a fama. Isso seria generalizar. O que tem revoltado os brasileiros é que acreditaram num sonho e para toda ilusão logo vem a dureza da realidade. A tão sonhada igualdade virá quando as pessoas despertarem para a realidade: quem quer ter sucesso tem que estudar, trabalhar, poupar, etc. São esses os valores que devemos cultivar, não ficar de braços cruzados vendo TV, com seus programas perniciosos como BBB, novelas que incutem inveja, baixarias de todo tipo, tramas que mostram o que há de pior na vida. É espantoso constatar que inúmeras famílias não têm o que comer mas todos têm um celular com acesso à internet, uma TV enorme na sala, uma geladeira fantástica e... vazia. Vazias estão também as nossas esperanças com a corrupção. Nem esquerda, nem direita, iludem mais grande parte do povo brasileiro. Pesquisas recentes vêm demonstrando a pouca credibilidade que têm os políticos. O povo não é burro. Inquire sobre o que vê. Famílias vêm perdendo seus familiares para a violência nas ruas e se perguntam "não tem dinheiro para construir presídios mas tem para a construção de tantos estádios?" A classe média vem, há décadas, sendo massacrada e com a sensação de que está "pagando a conta". Os impostos incutidos em todos os produtos são um absurdo. Precisamos mudar a mentalidade dos nossos governantes. Precisamos de reforma tributária, reforma política, baixar os salários no Congresso, a exemplo do que vemos em vários países do exterior. Quando o povo vai às ruas e "grita", é isso e muito mais que ele quer dizer. Não queremos Copa, queremos que nossos filhos, pais, irmãos possam sair para trabalhar com a certeza que voltarão para casa ao final do dia. Muito dessa violência atual, que está atingindo níveis absurdos, vem do ódio da classe menos favorecida que vê uma pessoa num carro um pouco melhor e sequer reflete se o pobre coitado está pagando ainda as prestações. Se julga no direito de querer para si aquilo que não é fruto do seu esforço. Esse é o retrato do Brasil atual. Muita confusão, revolta e desesperança.

 

Comentários 5 de 19

 

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.