« Anterior | Principal | Próximo »

Novas tecnologias contra a mancha

Categorias dos posts:

Eric Camara | 2010-04-29, 16:29

vazamento.jpg

De um cone submarino gigante a pequenos submarinos-robôs, o derramamento de petróleo no Golfo do México depois da explosão de uma plataforma a serviço da BP na semana passada trouxe à tona algumas das últimas tecnologias de contenção em desastres deste tipo.

Até esta quinta-feira, pequenos submarinos controlados remotamente ainda não tinham conseguido fechar as válvulas que conectavam a reserva petrolífera à plataforma Deepwater Horizon. Enquanto isso, a Guarda Costeira americana afirmou que o vazamento de seria cinco vezes maior do que anunciado pela BP inicialmente.

Por isso, aventa-se a possibilidade de instalar um gigantesco cone por cima do vazamento, o que permitiria a estocagem do óleo e posterior retirada por navios-tanques. Os dois únicos problemas neste método são:

  1. Nunca se utilizou essa tecnologia em águas tão profundas quanto às do atual vazamento
  2. A estrutura pode levar semanas até ficar pronta e ser instalada

Por isso, esta tecnologia já foi comparada a "má ficção científica".

Enquanto isso, milhares de pessoas em diversas embarcações e aeronaves lutam contra o tempo usando métodos mais rudimentares para impedir o desastre ecológico iminente sobre o litoral sul dos Estados Unidos.

Boias e tubulações de contenção tentam limitar e facilitar o recolhimento do petróleo por navios-tanque, produtos químicos são lançados em outras áreas para facilitar a quebra das moléculas do petróleo e facilitando assim a decomposição natural.

A Guarda Costeira também apelou para um recurso simples nesta quinta-feira: fogo. Enquanto os ventos favorecem este método, as autoridades devem tentar queimar porções da mancha antes que ela chegue aos delicados manguezais de Lousiana.

No entanto, mesmo com a gigantesca mobilização e experiência em derramamentos assim, as autoridades já se preparam para um desastre ecológico de proporções dramáticas.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 07:29 PM em 29 abr 2010, Marcos Salomão escreveu:

    Eric você está considerando a utilização de um cone para armazenar o vazamento, algo como colocar um balde para deter uma goteira, uma tecnologia mais sofisticada do que a biorremediação?

  • 2. às 08:00 PM em 29 abr 2010, joão batista da conceição escreveu:

    e hora de busca fotes de ernegias nas linpa para o futuro do planeta terra cobustive no crear,proteger o meio anbiemter a natureza e todos serres vivos que nela viver,tedo um comselhor mundial para protejer a naturreza da terra que todas nação posa pesquizar a naturreza do mondo.

  • 3. às 09:13 PM em 29 abr 2010, Eric Camara Author Profile Page escreveu:

    Marcos, pode parecer pouco, mas essa tecnologia é uma das mais recentes nesta área. Foi usada para conter vazamentos em águas rasas depois do furacão Katrina. A grande dificuldade é conseguir repetir isso debaixo de toneladas d'água.

  • 4. às 01:54 PM em 30 abr 2010, espermatocleiton escreveu:

    eu adorei qie aconteceu isso com aqueles americanos eu adorei essa mancha verde eu sou palerense

  • 5. às 05:21 PM em 30 abr 2010, Adalgefson escreveu:

    POR MAIS Q HA QUEM NAO GOSTE DOS NORTE AMEICANOS
    NAO PRECISA APLAUDIR UM ACONTECIMENTO DE TAMANHA PROPORÇÃO,
    ATÉ PQ O PLANETA INTEIRO É PREJUDICADO COM ESSE DESASTRE,
    VAMO TODOS TORCER P/ Q CONSIGUAM REVERTER A SITUAÇÃO OU PELO MENOS AMENIZAR.

  • 6. às 12:25 PM em 01 mai 2010, paulo dias escreveu:

    Não querem automóveis? O Homem não se adapta à Natureza e ao querer que a Natureza se adapte ao Homem, destrói-a e ao destruí-la, destrói-se a si mesmo. Vale a pena ser animal racional, não vale? Para só se fazer merda.

  • 7. às 03:58 PM em 01 mai 2010, Alexandre Boratto escreveu:

    Seria bom desde já formar grupos de pesquisa com pessoas criativas para examinar previamente todas as soluções para estes problemas , uma vez isso certamente se repetirá, mas o nosso meio acadêmico não sabe lidar direito com o mundo real. Attention please !!!!

  • 8. às 12:42 AM em 02 mai 2010, Alvaro escreveu:

    Existe tecnologia e recursos que já deveriam ter sido usados desde do primeiro dia, é que a tentativa de se fechar o vazamento com robos é o mais simples. Deveria existir um "orgão" responsavel para exigir que fossem usados todos os metodos juntos, independente do que fosse o melhor.

  • 9. às 01:27 AM em 02 mai 2010, joaquim escreveu:

    meu no é joaquim vc tem que enpede esse grate tesetri que aconteseu não tem como derra esté olho do mar sim não esté olho vai espalha

  • 10. às 02:41 PM em 03 mai 2010, PAULO SÉRGIO SILVA DOS SANTOS escreveu:

    É lamentável. Estou triste.Um desastre de grandes proporcões, que afetará o meio-ambiente mundial. O que me impressionar é a fragilidade dos Estados Unidos da América e da Inglaterra, duas nações detentora de tecnologias de ponta, contrutoras de foguetes, estações espaciais, satélites, etc. que não conseguem tampar um vazamento de petróleo no fundo do mar. Vejo tanta propaganda na mídia, de que o homem foi para a lua, satélites que estão mapeando o Sol, desconfio que seja ficção científica, para impressionar os países subdesenvolvidos. O homem e sua tecnologia não passa de um grão de areia, na imensidão do poder de Deus. SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA: Colocar uma plataforma móvel no local da anterior e tentar conectar um novo tubo ao que está no fundo do mar, aproveitando assim o petróleo. Espero que não seja uma das profecias que está mencionada na Palavra de Deus, Livro do Apocalipse, que fala dos flagelos, que irão ocorrer no planeta, ou seja, que a terça parte do mar, será contamida, ficando vermelha como sangue.

  • 11. às 03:28 PM em 06 mai 2010, RICARDO escreveu:

    ESPERO QUE DEPOIS DESSA CAGADA,OS ENGENHEIROS(QUE PELO JEITO NÃO SÃO TÃO BONS ASSIM)CONCERTEM E RESOLVAM ESTE PROBLEMÃO,MAS VERIFIQUEM UMA SOLUÇÃO PARA O FUTURO TAMBÉM , PORQUE ISSO PODE ACONTECER NOVAMENTE EM QUALQUER OUTRA PLATAFORMA QUE UTILIZA ESTA TECNOLOGIA DE PONTA, PONTA DE M........

  • 12. às 12:29 PM em 12 mai 2010, Guibson escreveu:

    Não adianta todos reclamarem, depois que o oléo foi derramado, devemos sim torcer para que consigam isolar evitando um acidente ambiental, pior na qual afetou o Golfo Pérsico! E que isso seja um dos avisos em que DEUS esta cada vez mais a mostrar que o ser humano ainda infelizmente tem muito o que aprender, pois estamos sendo considerados como o cancêr do planeta, pois sempre estivemos devorando todos os recursos naturais até não sobrar mais nada para as futuras gerações! Se existir as futuras, esta mais que na hora de todos acordarem e largarem de ser egoistas!

  • 13. às 12:43 PM em 21 jul 2010, Carlos Rodolfo Costa escreveu:

    Boa Noite!

    Meu nome é Carlos Rodolfo Costa, moro em Ouro Branco, Minas Gerais, Brasil.

    Tenho acompanhado os problemas que o vazamento de petroleo no Golfo do México

    vem trazendo para o meio ambiente e também conseguentemente os prejuìzos para a BP.

    Portanto gostaria de saber se exste algum email que eu possa entrar em contato com o presidente da Bp,

    pois tenho uma idéia para solução definitiva do problema.

    Já enviei, por duas vezes um contato atraves de um formulario que a BP disponibilizou, mas não tive retorno.

    E diante de tudo que vem ocorrendo, cada vez mais tenho certeza que a minha idéia é a solução.

    Peço um voto de confiança de vocês e encaminhe esse email para alguém da BP para que entrem em contato

    comigo, para todos os esclarecimentos.

    Confiante de ser atendido, desde já agradeço a sua atenção.

    Abraços,

    Carlos Rodolfo Costa

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.