« Anterior | Principal | Próximo »

Se prepara, Obama...

Categorias dos posts:

Eric Camara | 2009-04-08, 19:13

ursoblog.jpg

Acabou nesta quarta-feira em Bonn, na Alemanha, a primeira das três reuniões preparatórias para o encontro da ONU sobre Mudanças Climáticas em Copenhague, em dezembro.

Quem vem acompanhando o assunto sabe que é dessa reunião na Dinamarca que deve sair o novo pacto mundial de combate às alterações do clima, o substituto do Tratado de Kyoto.

No último grande encontro, em Poznan, na Polônia, alguns comemoraram avanços, muitos reclamaram da lerdeza das negociações. Para Bonn, a expectativa era grande, já que seria a primeira do governo Barack Obama, mas a temperatura não parece ter esquentado muito.

Tudo bem que o discurso do novo enviado americano para o assunto, Todd Stern, foi muito aplaudido, embora as más línguas digam que "bastava não ser Bush" para conseguir isso. Fato é que, passados 11 dias de muito trabalho, o clima continou morno.

Os assuntos mais espinhosos - metas de emissões de gases para os países desenvolvidos e formas de financiamento para projetos de adaptação e redução de emissões em países em desenvolvimento - continuaram empacados.

Otimismo e críticas

Mesmo assim, o especialista em adaptação Saleemul Huq, que participou do encontro de Bonn, me disse que continua "razoavelmente otimista".

"Mas é preciso haver negociações sérias até junho", disse o pesquisador do Instituto Internacional para Estudos Ambientais (IIED, na sigla em inglês).

Organizações ambientais como Greenpeace e WWF divulgaram notas saudando o clima amistoso, mas criticando a falta de avanços.

E as críticas tem endereço certo: Estados Unidos.

"O novo enviado americano trouxe uma brisa de ar fresco. Até junho, esperamos que ele siga as próprias palavras e traga propostas concretas", resumiu Jennifer Haverkamp, do Fundo de Defesa Ambiental (EDF, na sigla em inglês).

Para Huq, "é preciso que (os EUA) mudem de direção, não adianta se esconder atrás do Congresso. Eles precisam usar o capital político para pressionar os congressistas".

Tudo indica que em junho Todd Stern e Obama podem esperar uma plateia bem mais exigente. Será que vão voltar a ser aplaudidos?

P.S. Depois escrevo separadamente sobre REDD.

ComentáriosDeixe seu comentário

  • 1. às 03:31 PM em 10 abr 2009, Roberto Pereira escreveu:

    O EUA pode até acreditar nos problemas que estão ocasionando os efeitos climáticos, eles até sabem e muito bem, mais tudo em cofres super fechados; pois o interesse maior e financeiro e esse o capitalismo passa por cima de qualquer coisa, até de Presidente. A verdade é que não devemos esperar nada de concreto deles.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.